De acordo com a Associação Automóvel de Portugal (ACAP), nos primeiros dez meses de 2022, as vendas de camiões registaram uma quebra homóloga de 12,4%, passando de 3622 para 3173 matrículas.

Nesta lista, os camiões da Volvo lideram de forma destacada.

Ao longo de 2022, a Volvo tem-se destacado como a marca preferencial no setor de pesados.

Até agosto, a marca tinha registado 43 matrículas, mais do dobro (+126%) do que no ano anterior.

Em outubro, esse valor subiu, tendo a marca sueca de camiões registado 62 registos.

Em alternativa à compra de novos, muitas são as empresas a recorrem a sites como o Truck1, para procurarem bons negócios envolvendo os veículos pesados usados da Volvo de França.

Embora cada vez mais procurem os camiões usados, os camiões novos em Portugal continuam a registar vendas, ainda que com algumas quebras face a período homólogo de 2021.

Vendas de camiões em Portugal cai 20% em outubro

Em outubro, a venda de camiões registou uma queda de 20,3% face a período homólogo de 2021.

No total, foram registadas apenas 365 matrículas, tendo a Volvo e a Mercedes registado, cada uma, 62 pesados de mercadorias.

Enquanto a sueca teve um recuo de 7,5%, a germânica teve um avanço de 376,9%.

Para terminar o pódio, a Scania registou 44 matrículas, uma quebra de 32,3% face ao mesmo mês de 2021.

A seguir a estas marcas está a Ford, que registou 40 matrículas, traduzindo-se numa quebra de 43,7% face a 2021.

Mas, a seguir, estão marcas que, embora tenham vendido menos camiões que as marcas anteriores, registaram um crescimento face a 2021.

São a MAN, com 38 (+72,7%), a Iveco, com 31 (+29,2%), a Renault, com 29, (+11,5%) e a Fuso, com 25 (+127,3%).

Para terminar a lista, a DAF, que vendeu 18 camiões, porém, registou uma quebra de 88,3% face a período homólogo.

Camiões da Volvo reforçam liderança nas vendas em Portugal

No segmento de veículos pesados, a Volvo lidera o mercado com uma vantagem confortável sobre a Mercedes-Benz, a sua principal concorrente.

Até outubro, a Volvo registou 657 matrículas (+65,9%), enquanto a Mercedes-Benz registou uma quebra de 5% face ao período homólogo de 2021, com 472 matrículas.

Em terceiro lugar, a Scania e a Ford, ambas com 399 matrículas. No entanto, enquanto a Scania ganha 6,7% em período homólogo, a Ford avança 90%.

No final da tabela de vendas nacionais, as marcas registam quebras nas vendas face ao período homólogo de 2021.

A Renault ocupa a quinta posição, com 320 registos (-25,5%), seguindo a Iveco, com 264 (-9,6%) e a DAF, com 228 (-66,5%).

Nos últimos dois lugares da tabela estão a MAN, com 177 (-64,1%) e a Fuso, com 162 registos, mas com um crescimento de 12,5% face a 2021.

Vantagens de comprar camiões usados

Com a falta de componentes, o segmento de camiões usados está em franco crescimento, onde os camiões Volvo usados têm cada vez mais procura a nível nacional.

Mas, por que é que isto se verifica? Por causa das suas vantagens.

Sem dúvida que, entre as vantagens de comprar um camião usado, está o preço, que costuma ser mais baixo do que os do mercado.

Além disso, existem pequenas e grandes empresas que renovam a sua frota de camiões com frequência, o que faz com que existam ótimas oportunidades de comprar veículos em excelentes condições a preços acessíveis.

Por falar em preço, no segmento dos camiões usados existem formas de pagamento mais flexíveis e com taxas de juro reduzidas quando comparado com os camiões novos.

Por último, e não menos importante, a desvalorização do veículo é menor do que quando se compra um com zero quilómetros.

5 dicas importantes para comprar um camião usado

Quando estiver a procurar comprar um camião usado, é indispensável estar atento não só ao automóvel, como também à negociação.

Deste modo, consegue evitar constrangimentos ou situações indesejadas com o negócio.

Antes de comprar um camião usado, procure locais de confiança para fazê-lo.

Depois, basta seguir algumas dicas para fazer um bom negócio:

  1. Saber o que procura, nomeadamente o modelo, a marca ou o tipo de carga que vai transportar;
  2. Pesquisar com calma, comparando preços e condições especiais;
  3. Certificar-se da origem do camião, sabendo qual é o motivo pelo qual está a ser vendido;
  4. Verificar a documentação, isto é, certificar-se que está tudo em dia antes de finalizar a compra;
  5. Avaliar o camião e, se possível, fazer um test drive.