O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou esta terça-feira, dia 19 de abril, que o uso da máscara vai ser reavaliado nas próximas duas semanas tendo em conta o índice de transmissibilidade e de mortalidade por COVID-19.

“Neste momento, temos indicadores que podem permitir que nos próximos tempos, oito ou 15 dias, a Direção-Geral da Saúde reanalise todo este processo e, se estes indicadores se mantiverem, poderá aliviar estas restrições”, disse numa declaração à imprensa em Lisboa.

“É bom deixar decorrer estes próximos dias para perceber se este período de maior mobilidade teve algum impacto na incidência, que, até agora, se tem mostrado decrescente”, acrescentou, informando que Portugal está com 577 casos de infeção por 100 mil habitantes nos últimos sete dias e o índice de transmissibilidade é inferior a um.

António Lacerda Sales afirmou ainda que “esta decisão é iminentemente técnica” e que “as boas decisões políticas se apoiam sempre em boas decisões técnicas”.