A tentativa para vender, em leilão online, o Convento de Alpendorada, na freguesia de Alpendorada, Várzea e Torrão, concelho de Marco e Canaveses, não foi bem sucedida. 

A informação foi avançada pelo Jornal de Notícias, na passada quinta-feira, dia 24 de novembro, que recorda que o espaço, convertido em hotel com 40 quartos, estava à venda por um valor base de 15 milhões de euros. O leilão, que foi decretado por ordem judicial, tinha um valor mínimo estabelecido em 12,75 milhões de euros. A única oferta de compra que surgiu foi de 8,35 milhões de euros.

Desta forma, e de acordo com o JN, para já, o imóvel não será adjudicado. Será considerada como licitação condicional, podendo vir a ser avaliada no processo de execução como “se se tratasse de uma proposta de compra de um bem em venda por negociação particular”. Recorde-se que, há sete anos, o Convento de Alpendorada foi avaliado em 22 milhões de euros.

Refira-se ainda que, a venda em leilão surgiu, pela primeira vez, há cerca de um ano, depois do incumprimento de empréstimo obrigacionista, de quatro milhões de euros, contraído pela empresa turística que explorava o hotel.

Importa ainda referir que o edifício, que foi classificado como Monumento de Interesse Público desde 2013, tem a Igreja Paroquial de Alpendorada numa ala lateral, que está fora de leilão, de acordo com o Jornal de Notícias.