Paços de Ferreira

"Esmagadora maioria" de casos COVID-19 de Paços de Ferreira surgiu de "encontros familiares alargados"

José Rocha

05-05-2021

Os casos reportados são relativos ao mês de abril. Saiba mais pormenores.

Foto: Município de Paços de Ferreira

Na manhã desta terça-feira, dia 4 de maio, realizou-se uma reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil de Paços de Ferreira, que contou também com a participação dos diretores das escolas concelhias e da Associação Empresarial de Paços de Ferreira.

Na ocasião, foi feito um ponto de situação da COVID-19 no concelho e analisados os dados relacionados com os casos positivos que surgiram no passado mês de abril. Neste âmbito, a Câmara Municipal de Paços de Ferreira revela que a "esmagadora maioria" dos casos relativos a esse período "surgiu na sequência de encontros familiares alargados". Já 22% foram detetados em contexto escolar, enquanto que 11% das novas transmissões deu-se em ambiente de trabalho.

"Foi por isso reiterada a absoluta necessidade de se evitarem este tipo de convívios alargados em casa e de mantermos todos os cuidados, não facilitando, em momento algum, com o cumprimento das medidas de proteção individual em vigor. É também importante que, mesmo quem já recebeu a vacina, não deixe de manter os mesmos cuidados. A proteção dos vacinados é um facto, mas mantêm-se os riscos de transmissão da doença a quem ainda não tenha recebido a vacina", alerta a autarquia.

Foto: Município de Paços de Ferreira

Na ocasião, foi também feito o ponto de situação da vacinação contra a COVID-19 no concelho. Até à passada sexta feira, foram inoculadas 10.619 vacinas, sendo que 2.394 correspondem à segunda toma.

Antes do final deste mês de maio, o município prevê que a população com mais de 60 anos esteja vacinada, "sendo que a tão desejada imunidade de grupo, ou seja, a vacinação de 70% da população do concelho, poderá ser atingida na última semana do próximo mês de julho".

Foto: Município de Paços de Ferreira

Na sessão, foram de igual modo decididas um conjunto de medidas, umas já no terreno e outras que se iniciarão de imediato, e que serão implementadas em sintonia com as instituições, no sentido de prevenir e controlar a transmissão da COVID-19.

Em particular, essas medidas passam por ações de sensibilização no sentido de se evitarem convívios familiares alargados, pela continuação da fiscalização por parte da GNR e da Polícia Municipal em vários locais do concelho, designadamente no exterior das escolas, e ainda pela fiscalização do cumprimento, em contexto laboral, das medidas de segurança em vigor por parte da ACT.

Neste seguimento, o Município de Paços de Ferreira volta a apelar à população para que não baixe a guarda no combate à pandemia. "Para evitarmos voltar atrás nas medidas de desconfinamento, com os graves prejuízos económicos associados, é fundamental que cada um de nós faça a sua parte. Por si, pela sua família, por todos nós", lê-se na publicação.

Foto: Município de Paços de Ferreira