Marco de Canaveses

Dia Aberto da Misericórdia de Marco de Canaveses teve “participação muito ativa” dos alunos

José Rocha

12-05-2021

A provedora Maria Amélia Ferreira faz um balanço positivo da iniciativa.

“Oferecer excelência de qualidade no âmbito da saúde, do apoio social e da responsabilidade social”. Foi este o mote sob o qual se desenrolou o 8.º Dia Aberto da Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses. Realizada esta quarta-feira, dia 12 de maio, a iniciativa destinou-se aos alunos do 11.º e do 12.º ano da Escola Secundária do Marco de Canaveses.

Maria Amélia Ferreira, provedora da Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses, explicou ao Jornal A VERDADE que este Dia Aberto foi criado há nove anos com o objetivo de “receber os alunos numa fase de escolha vocacional para as áreas da saúde e não só”, bem como "mostrar-lhes o funcionamento de uma estrutura de saúde nuclear na cidade”.

A iniciativa foi “evoluindo ao longo dos anos” e, depois de no ano passado não se ter realizado devido à COVID-19, regressou em 2021 com um “modelo híbrido”, também devido à pandemia.

“Houve a parte presencial e a visita virtual às instalações da Santa Casa, com uma abordagem especial”, relata a provedora, que dá conta de “um envolvimento muito ativo dos alunos” neste processo: “Primeiro, através de um concurso com o poster de divulgação deste Dia Aberto, que foi criado pelos alunos. Depois, o facto de os alunos terem filmado os serviços da Santa Casa, filmando as instalações e recolhendo o testemunho dos profissionais.”

Do programa fez também parte uma palestra que deu a conhecer as profissões na área da saúde, que teve Alcino Silva e Gustavo Carona como convidados. Maria Amélia Ferreira assegura que os alunos assistiram a “testemunhos muito interessantes” e “fundamentais para que percebam que são cidadãos do mundo e que podem desenvolver a sua atividade profissional em qualquer local”.

É uma motivação muito grande perceberem o que é ser português no mundo e que podem realizar os seus sonhos, desde que trabalhem para isso e aproveitem as oportunidades que surjam, bem como as capacidades que lhes são dadas pela escola.

Por todo o cenário descrito, a responsável máxima da Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses faz um balanço positivo deste Dia Aberto: “Apesar de não ter sido presencial, houve uma participação muito ativa da comunidade escolar, que justifica o desenvolvimento de competências transversais que lhes serão essenciais para o futuro”.