Lousada

Coligação “Acreditar Lousada” apoia candidatura de Simão Ribeiro ao município

José Rocha

05-05-2021

A coligação integra PSD e CDS-PP.

As Comissões Políticas Concelhias de Lousada do PSD e do CDS-PP formalizaram a coligação “Acreditar Lousada” para as eleições autárquicas deste ano, juntando-se assim no apoio à candidatura de Simão Ribeiro à presidência da Câmara Municipal de Lousada.

Simão Ribeiro, que é também presidente do PSD Lousada, considera que “esta coligação é muito mais do que uma aliança entre dois partidos políticos com fins eleitorais”. É, acima de tudo, “uma união de esforços em torno de um projeto que ambiciona um novo modelo de governação do município, orientado por uma visão estratégica de desenvolvimento para Lousada, sustentada pela mais-valia que representa a centralidade do nosso concelho no Vale do Sousa e na promoção de investimento e emprego que seja, simultaneamente, mais qualificado e vocacionado para acrescentar valor”.

De acordo com o candidato, a coligação “Acreditar Lousada” é uma “visão de futuro, orientada para a criação de políticas que não se limitem às pequenas obras ou a atividades económicas alicerçadas em baixos salários, mas que tenham como foco a melhoria dos rendimentos e das condições económicas dos lousadenses, bem como a fixação dos nossos jovens no concelho”.

“Este é um projeto que contará com o valioso contributo do CDS-PP, mas que eu pretendo que seja suprapartidário. Quero e vou contar com os contributos de todos os lousadenses, independentemente dos seus ideais políticos, pois a minha prioridade é o desenvolvimento de Lousada, a terra onde cresci e onde vivo”, acrescentou.

Simão Ribeiro acredita que "Lousada necessita urgentemente de dar um salto em frente, de rejuvenescimento, de seriedade e de transparência. Esta coligação representa tudo isso. Acreditamos que o CDS-PP pode dar um grande contributo não só para a eleição de Simão Ribeiro, mas sobretudo para, em conjunto, concretizarmos um projeto autárquico comum que, finalmente, seja capaz de acabar com o modelo socialista atual, que favorece uma visão ultrapassada de fazer política e de gerir a Câmara Municipal, contribuindo, claramente, tem contribuído para a estagnação do concelho", concluiu.

Por sua vez, Pedro Amaral, líder do CDS-PP Lousada, vê a coligação como "uma lufada de juventude e ar fresco num concelho que está, há demasiado tempo, submerso numa governação esgotada e que já não tem mais nada para dar aos lousadenses, a não ser os vícios de gestão que o tempo potenciou e a ausência de estratégia e políticas de futuro".