Amarante

Paços do Concelho de Amarante cobrem-se de azul em abril

José Rocha

15-04-2021

Saiba porquê.

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens - CPCJ de Amarante quer ver "Amarante de Igual para Igual" em abril, mês internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância. A iniciativa dirige-se à comunidade escolar, que é convidada a mostrar "Os direitos vistos pelas crianças" e difundi-los através das redes sociais.

Foram oito os jardins-de-infância que responderam ao desafio e o resultado pode ser visto nos diferentes vídeos, registados pelas alunas estagiárias do Colégio de São Gonçalo, que estão a ser partilhados ao longo do mês no Facebook do Município de Amarante e na recém-criada página da CPCJ Amarante.

Também em abril, será lançada uma campanha online dedicada à prevenção de comportamentos aditivos, consumo de álcool/drogas e uso abusivo dos meios digitais/jogos/redes sociais, dirigida aos alunos do 2.º e 3.º ciclos e do ensino secundário do concelho. A ação pretende revelar opções e escolhas saudáveis que os jovens podem fazer através de uma metodologia positiva. Com o slogan #euescolho, esta iniciativa vai, de acordo com o município, "dar a conhecer jovens inspiradores que vão partilhar o seu testemunho, mostrando que a vida é feita de escolhas".

Foto: Município de Amarante

Já a 21 de abril vai realizar-se, em parceria com o Eixo da Educação, uma mesa redonda virtual sobre “Desafios de ser pai e mãe nos dias de hoje - Prevenção dos comportamentos aditivos em contexto familiar”, destinada a pais e encarregados de educação das escolas do concelho.

Como forma de se assinalar ao mês internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, os Paços do Concelho estão iluminados de azul ao longo do mês, conforme repto da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens. Foi ainda colocado um laço azul em todos os edifícios municipais e instituições parceiras do Conselho Local de Ação Social (CLAS) para assinalar o mês que repete o slogan: “Serei o que me deres… que seja amor”.