Saúde e Bem Estar

Santa Saúde: A importância da reabilitação respiratória na pessoa pós COVID

02-04-2021

Artigo de Joana Ribeiro, enfermeira especialista em Reabilitação no Centro Hospitalar Tâmega e Sousa e na ERPI Rainha Santa Isabel, da Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses.

PC1

A pandemia da doença causadapelo COVID-19 trouxe enormes desafios para a Saúde Pública e para sociedade em geral, que vão muito além da fase aguda da doença edas hospitalizações. Como lidar com as sequelas físicas e psicossociais daqueles que sobrevivem, tem sido o foco de profissionais de saúde de diversas áreas.

Evidências atuais apontam que as principais sequelas apresentadas pelas pessoas após vencerem a fase aguda da COVID-19 estão relacionadas com a capacidade pulmonar: tosse crónica, fibrose pulmonar ebronquiectasias.

As queixas mais comuns relatadas são a fadiga, cansaço fácil, falta de ar, dor articular, dor muscular e dor no peito.

Neste contexto, a reabilitação respiratória é uma ferramenta poderosa, um importante aliado na recuperação da função pulmonar, natolerância ao esforçoe naredução da fadiga principalmente nas pessoas que tiveram necessidade de hospitalização.

A intervenção do enfermeiro especialista em reabilitação tem como focoa prevenção das complicações decorrentes desta doença.O programa de reabilitação contempla um conjunto de técnicas específicas, tais como exercícios respiratórios, exercícios de expansão torácica, complementados por um conjunto de exercícios de recondicionamento ao esforço e de fortalecimento muscular, adaptado a cada pessoa e tendo sempre a consideração as suas co morbilidades.

A Reabilitação Respiratória assume um papel preponderante na redução da ansiedade que estas pessoas possam sentir.

Além disto, a atuação do Enfermeiro especialista em reabilitação passa também pelo reforço da técnica inalatória correta, para otimizar os resultados da terapêutica medicamentosa por via inalatória, e sobretudo pela prevenção de incapacidades e melhoriada qualidade de vida.

Face ao atual contexto de pandemia, todas as evidências demonstram a importância da reabilitação respiratória e os ganhos em saúde que esta acarreta.

Joana Ribeiro, enfermeira especialista em Reabilitação no Centro Hospitalar Tâmega e Sousa e na ERPI Rainha Santa Isabel, da Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses