Paredes

PAN denuncia armadilhas de caça ilegais em Paredes

José Rocha

01-05-2021

Segundo o partido, um cão "esteve cinco semanas em sofrimento constante até receber auxílio por parte de munícipes, tendo sido mesmo necessária a amputação da pata ferida".

Foto: PAN

O PAN - Pessoas - Animais - Natureza apresentou uma denúncia ao Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR e ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) a relatar a alegada presença de armadilhas de caça ilegais em Aguiar de Sousa, concelho de Paredes.

Segundo relatos de cidadãos que o partido afirma ter vindo a receber, três cães terão ficado presos recentemente nestas armadilhas, sendo que "um desses esteve cinco semanas em sofrimento constante até receber auxílio por parte de munícipes, tendo sido mesmo necessária a amputação da pata ferida".

Foto: PAN

As armadilhas em questão (de laço em arame) são habitualmente usadas para a caça ao javali (entre outros animais), "mesmo quando consideradas ilegais, não sendo meios de caça admissíveis nos termos da legislação em vigor", refere o PAN em comunicado.

Foto: PAN

"Acresce, ainda, que estas armadilhas constituem um perigo iminente para as pessoas e outros animais que por ali passam, como têm mostrado os casos recorrentes na região e relatados por munícipes. É urgente garantir a devida fiscalização e apuramento das responsabilidades, também por forma a evitar futuras situações idênticas, bem como sensibilizar a população para o não abandono dos animais de companhia, um dos problemas ainda recorrentes nestas zonas de serra", defende Nuno Pires, da comissão política distrital do Porto.

Foto: PAN