Desde o início da invasão russa à Ucrânia, chegaram a Portugal 39 mil refugiados ucranianos, dos quais 12.500 crianças. 4.600 estão integradas no sistema educativo português.

De acordo com um comunicado do Governo, dos 39 mil refugiados ucranianos, cerca de três mil têm contratos de trabalho.

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, disse, na Assembleia da República, “aquilo que é verdadeiramente essencial para o Governo é que haja uma plena integração de todos os que aqui chegam”.

Ana Catarina Mendes disse que a política de acolhimento de Portugal “tem sido merecedora do reconhecimento internacional”, apontando o agradecimento do presidente Volodimyr Zelensky ao acolhimento dos deslocados da Ucrânia em Portugal, durante a visita do primeiro-ministro António Costa a Kiev.