A proposta preliminar da revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) de Paços de Ferreira foi entregue na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR–N).

Assim, termina a primeira etapa de trabalho técnico e aguarda-se o agendamento da primeira reunião da Comissão Consultiva.

Esta revisão do PDM pretende ser “um processo participado, aberto à comunidade, em especial aos jovens e àqueles que investem no nosso concelho”, informa um comunicado da autarquia.

A previsão é que, no próximo trimestre, após a primeira deliberação da CCDR-N, uma equipa técnica da Câmara Municipal levará o documento a todas as freguesias, em sessões que pretendem ser “muito participadas, abertas à população, abertas aos investidores”.

O novo PDM permitirá “ponderar e responder a novas necessidades e incentivar a inovação ao nível da gestão territorial, preparando o município para responder às dinâmicas de transformação atuais”, estabelecendo-se como “um instrumento facilitador de investimento, da criação de emprego e de riqueza, mais amigo do ambiente, do desenvolvimento sustentável, que potencie os recursos naturais e os devolva aos cidadãos, no escrupuloso cumprimento da legislação nacional e regional que o condicionam”.

“Cumprindo com as metas e com os objetivos dos países europeus no combate às alterações climáticas, o novo PDM de Paços de Ferreira procurará alcançar no território, as metas previstas no Acordo de Paris, que visa atingir a neutralidade carbónica em 2050, reduzindo progressivamente as emissões de dióxido de carbono”, finaliza o comunicado.