Este ano letivo vai ser implementado no Agrupamento de Escolas Lousada Oeste o projeto aLOL – ad libitum Orquestra de Lousada. Trata-se de um projeto de inclusão social que pretende integrar as crianças e jovens através da música.

Em comunicado, o município explica que “com este projeto pretende-se combater situações, tais como o abandono escolar ou insucesso escolar, entre outras problemáticas, assim como promover a integração social e os direitos de igualdade”.

A aLOL vai ser constituída por 48 crianças e jovens em formato de Orquestra Clássica. “A metodologia de ensino pedagógica baseia-se num sistema de imitação, onde a criança ou jovem cria o gosto por fazer através dos modelos (professores) e só depois aperfeiçoa”, pode ler-se na mesma nota.

O projeto vai ter sete horas de carga curricular semanal com uma hora de instrumento, duas horas de Naipe, uma hora de Formação Musical e três horas de Orquestra. Os instrumentos que vão compor esta orquestra vão ser o violino, viola d´arco, violoncelo, contrabaixo, oboé, clarinete, fagote, flauta, trompete, trombone, trompa e percussão.

Esta é uma parceria entre o Ministério da Educação, Agrupamento de Escolas Lousada Oeste, Conservatório do Vale do Sousa e Município de Lousada.