Com a pandemia, as ligações humanas passaram a basear-se, em grande parte, nas novas tecnologias. As videochamadas tornaram-se uma rotina no dia a dia de muitos e a Internet a porta para o mundo. “[email protected] em Rede” é o novo projeto de inovação do Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão (CACI) da Cercimarante que tem vindo a estabelecer ligações de amizade com clientes de outras instituições.

São “jovens” na casa dos 20, 30 e 40 anos que, desde janeiro e de 15 em 15 dias, realizam uma videochamada com os clientes da Cercigui, de Guimarães. Além de integrarem atividades em conjunto online, “partilham experiências e conhecimentos”, bem como postais enviados por e-mail, sendo todas as ações supervisionadas pelos profissionais da instituição.

Foto: Cercimarante

O objetivo é “aperfeiçoarem a utilização segura da Internet e partilharem experiências e atividades dentro das instituições”, explica ao Jornal A VERDADE Sónia Cardoso, monitora da Área de Linguagem e Comunicação Alternativa II de quem partiu a proposta da iniciativa. A ideia surgiu devido ao confinamento, altura em que estavam “um bocadinho limitados” e para os clientes “poderem comunicar com jovens de outras instituições”.

Há “muitos jovens a quererem” participar e ficam “muito contentes por falarem e partilharem opiniões”. “Estão a adorar”, continua.

Foto: Cercimarante

Albina Guimarães tem 42 anos e está a gostar do projeto, que acha “muito importante” para aprender “como se deve falar com os amigos nas redes sociais”. “Gostaria de brevemente conhecê-los pessoalmente. Gosto muito de conhecer pessoas”, afirma uma das clientes da Cercimarante.

A ideia é, realmente, que o encontro presencial aconteça em breve, algo que é ansiado pelos participantes. Para tal, os clientes têm vindo também a desenvolver um trabalho sobre a cidade de Amarante para dar a conhecê-la aos seus “[email protected] virtuais”, por isso, o projeto trabalha igualmente “a nível cognitivo e de cultura”.

O “[email protected] em Rede” tem sido desenvolvido com a Cercigui, de Guimarães, mas pretende-se que, no futuro, tenha diferentes cooperativas como parceiras.

Foto: Cercimarante
Foto: Cercimarante