A Direção Regional do Norte do Instituto Português do Desporto e Juventude I.P. (IPDJ) promoveu no dia 25 de novembro a “Sessão Regional de Boas Práticas de Voluntariado Jovem”. A cerimónia decorreu no formato presencial e online e contou com a participação de 18 associações e entidades.

O evento teve como objetivo “reunir as entidades e os voluntários que durante o ano de 2022 desenvolveram e colaboraram em várias ações de voluntariado promovidas pelo IPDJ, no âmbito dos Programas “Agora Nós” e do Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas”, informam em comunicado.

Das 18 candidaturas apresentadas na DRNorte ao Prémio Boas Prática de Voluntariado Jovem, seis são do distrito do Porto, quatro do distrito de Braga, três do distrito de Vila Real, três do distrito de Bragança e duas do distrito de Viana do Castelo.

Associação Intensify World foi a grande premiada com o Projeto GERIW3 (Braga, Geração Z), seguindo-se a Casa do Povo da Raiva com o Projeto Cata Saberes (Aveiro, Geração Z) e a Associação Juvenil de Deão com o Projeto “Diz não à Xenofobia” (Viana do Castelo, Geração Z), tendo sido, ainda, atribuídas três menções honrosas de “Melhor Entidade Pública promotora de voluntariado jovem” ao Município de Amares (Juventude Amiga do ambiente, VJNFlorestas), à Câmara Municipal de Felgueiras (Felgueiras Eco Participo, VJNFlorestas), bem como à Câmara Municipal de Paredes (Voluntariado Paredes Handball CUP’22, Agora Nós).                       

Na sessão de abertura, foi referido pelo Diretor Regional do IPDJ, Vitor Dias, a importância do contributo do trabalho dos jovens nestes projetos, que têm um impacto muito significativo na comunidade.

A sessão contou ainda, com o júri do concurso, Comandante Operacional Distrital de Braga da Autoridade Nacional de Proteção Civil, Sérgio Barros, Albertina Rosa, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e Sónia Fernandes, em representação da Associação Pista Mágica – Escola de Voluntariado.

O júri considerou que todos os projetos apresentaram propostas muito criativas e de relevante impacto, deixando, ainda, o apelo para que todos continuem a utilizar o trabalho voluntario como grande ferramenta de transformação pessoal e social.