Um pirata informático russo pôs à venda online o acesso ao sistema de uma operadora de telecomunicações portuguesa de grande dimensão, estando a Polícia Judiciária a investigar se a empresa seria a Vodafone.

A oferta foi publicada duas semanas antes do ataque à operadora Vodafone, na chamada dark web. De acordo com o jornal Expresso, o pirata informático pretendia receber propostas de preços, com uma base de licitação que começaria nos 2100 euros.

Leia o artigo na íntegra em sicnoticias.pt.