A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Rebordosa (BVR), em Paredes, celebrou 44 anos no sábado, dia 24 de setembro.

Os Bombeiros Voluntários de Rebordosa foram “agraciados” com a “Chama de Honra”, tendo sido distinguidas personalidades e instituições: Alexandre Almeida, Elias Barros, o município de Paredes, a Junta de Freguesia de Rebordosa e a A Celer.

Francisco Eiriz recebeu uma Medalha de Ouro e o Crachá de Ouro foi para Manuel dos Santos, Joaquim Ribeiro e Adelino Mendonça.

A direção dos Bombeiros de Rebordosa distinguiu ainda o antigo presidente dos BVR, Fernando Magalhães, e o ex-comandante Simão Barbosa, que passou a integrar o quadro de honra. Foram ainda homenageados Henrique Leite e Henrique Augusto Silva. O bombeiro de primeira, José Fernando Neves, recebeu igualmente uma medalha. O antigo comandante Abel Silva foi também um dos homenageados.

Foto: Câmara Municipal de Paredes

Foi, igualmente, colocada uma placa de homenagem às empresas que participaram nas obras de remodelação do novo quartel.

O município de Paredes felicitou na página de Facebook os Bombeiros Voluntários de Rebordosa “pelo 44.º aniversário e felicita todos os agraciados pela lealdade, humildade, solidariedade, abnegação e entrega à causa!”, como se pode ler na publicação.

A cerimónia contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Paredes, Alexandre Almeida, do vice-presidente, Elias Barros, e do vereador com o Pelouro da Proteção Civil, Francisco Leal.

Foto: Câmara Municipal de Paredes

Para além disso, a mesa de honra foi partilhada pelo presidente da Assembleia-Geral dos BVR, José Sousa, da presidente da Junta de Freguesia de Rebordosa, Salomé Santos, do representante da Liga de Bombeiros e Federação do Distrito do Porto, comandante Filipe Carneiro, do presidente do Conselho Fiscal dos BVR, José Moreira, do presidente da direção dos BVR, Abel Moreira, e do comandante dos BVR, Paulo Ferreira.

Por fim, estiveram ainda presentes o executivo da junta de Rebordosa, os autarcas de Astromil e Duas Igrejas e as associações locais.

Texto redigido com o apoio de Daniela Lenchyna.

Foto: Câmara Municipal de Paredes