O município de Paredes acolhe de 24 de setembro a 9 de outubro o Festival de Artes em Madeira de Paredes (FAMP). Este festival procura “enaltecer e mostrar” os saberes e as tradições da arte em madeira

O município explica em comunicado que “durante 16 dias, a organização vai celebrar e perpetuar as memórias, as artes e o saber-fazer dos mestres que trabalham a madeira em Paredes, com cerca de trinta iniciativas de acesso gratuito para toda a família, desde espetáculos de música, teatro, dança, poesia, artes plásticas, oficinas, exposições e roteiros experimentais pela futura rota do turismo industrial”.

O festival vai contar com obras de Agostinho Santos, do concurso FAMP 2022, concurso de escultura e fotografia, e ainda com a instalação artística “A praça é nossa” do designer austríaco Patrick Hubmann.

Nesta primeira edição, destacam-se ainda os quatro Roteiros embrionários pelo turismo industrial, limitados a 40 participantes que devem fazer inscrição prévia.

A peça VOID [Vazio], teatro de rua e novo circo, com direção artística de Paulina Almeida, o seminário “A Madeira do Som, O Som da Madeira” e os concertos das bandas ““Galandum Galundaina” e “Bando das Gaitas” são outras das demonstrações artísticas presentes no FAMP 2022. 

A iniciativa decorre na cidade de Paredes, no Parque José Guilherme e na Casa da Cultura, e pontuando iniciativas por outros locais do concelho.

O festival “Artes em Madeira” foi o resultado de um investimento de cerca de 249.613,51€, financiado pelo NORTE 2020 e FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Texto redigido com o apoio de Francisco Pinto, aluno estagiário da Escola Superior de Educação de Viseu.