Decorre desta quarta-feira, 6 de julho, a dia 10, a 57.ª Capital do Móvel, organizada pela Associação Empresarial de Paços de Ferreira, no Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa.

Vão participar cerca de 40 empresas, que vão apresentar as novidades do mobiliário e decoração. Este ano a aposta também passa por “um programa diversificado e focado nas tendências do mercado como é o caso da sustentabilidade”, informa um comunicado da organização.

“O setor tem acompanhado as preocupações dos consumidores em relação ao meio ambiente e, por isso, consideramos importante discutir esta problemática”, refere Filipa Belo, diretora geral executiva da Associação Empresarial de Paços de Ferreira (AEPF).

Além da exposição de mobiliário e decoração, os visitantes vão ainda assistir no dia 7, pelas 18h00, a uma talk com a arquiteta Teresa Pires Gonçalves (do atelier Decôme Lisbon), intitulada “Casa Saudável – Interiores Sustentáveis”, na qual vai ser abordado o tema da sustentabilidade, num momento de conversa entre a oradora e o público. No dia seguinte (8 de julho), ao final da tarde, está agendado um Sunset onde os visitantes vão poder provar alguns vinhos verdes da região e assistir a um momento musical com a fadista Mel, acompanhada por Pedro Pinhal, na viola, e Bruno Mira, na guitarra portuguesa. Já no dia 9, vai realizar-se um workshop com Vanda Boavida, professora e consultora certificada de Feng Shui, sob o tema “As Melhores Sugestões de Feng Shui para a sua casa”, com o objetivo de dar a conhecer um pouco mais sobre esta prática que tem angariado adeptos em todo o mundo.

“A Capital do Móvel esteve a primeira vez em Lisboa o ano passado e, apesar da pandemia, recebemos milhares de visitantes. Por isso, queremos continuar a levar o evento à capital portuguesa e, dessa forma, divulgar o trabalho das nossas empresas”, explica Filipa Belo.

A campanha de regresso da Capital do Móvel a Lisboa convida os lisboetas “a conhecer o que de melhor se faz no setor do mobiliário e decoração, no Pavilhão Carlos Lopes”, com a assinatura da agência Bazooka.

O clássico português de 1942 “Pátio das Cantigas” serviu de inspiração à campanha da 57.ª edição da Capital do Móvel e o mote da campanha é “Ó Lisboa anda cá ver isto”. Nas imagens da campanha estão ainda em destaque várias peças de mobiliário, como sofás, cadeiras e mesas, entre outras, tendo em conta que todos os artigos podem ser vistos ao vivo e a cores no certame.

“Com esta campanha pretendemos fazer uma chamada de atenção amigável, atiçar a curiosidade dos lisboetas com uma estética elegante da época e com móveis diferenciados”, explica Samuel Santiago, presidente da AEPF. O responsável salienta ainda que esta é “uma forma de mostrar que o mobiliário é intemporal”.

A entrada no certame é gratuita, mas sujeita a apresentação de convite eletrónico, que pode ser solicitado também gratuitamente no website da Capital do Móvel.