A 12.ª edição da Assembleia Municipal de Jovens’22 teve início na manhã desta quarta-feira, dia 4 de maio, no Emergente Centro Cultural, em Marco de Canaveses. 

Com o tema “O Mundo Pós COVID”, a iniciativa juntou o Agrupamento de Escolas Carmen Miranda, Agrupamento de Escolas de Alpendurada, Agrupamento de Escolas Nº1 do Marco e também da escola EB 2,3 de Toutosa, o Agrupamento de Escolas de Sande e ainda a Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Marco de Canaveses (EPAMAC).

A assembleia teve início com um breve discurso do presidente da Assembleia Municipal do Marco de Canaveses, Jorge Vieira. Nesse, o responsável por este órgão autárquico começa por questionar os jovens presentes sobre o porquê de estarem lá presentes e adianta que nunca imaginou “que íamos passar por uma situação de pandemia”. Jorge Vieira realça ainda a necessidade dos jovens estarem preparados para o futuro, pois, segundo o mesmo, “as pessoas mais bem formadas estão mais capacitadas para se defender”.

Em seguida, Cristina Vieira, presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses, aproveitou também para se dirigir aos jovens e lançou questões como a mudança da vivência em sociedade, afirmando que “tudo mudou com a COVID-19”, e reforçou o esforço e luta que estes alunos foram obrigados a ter. “Foram dois anos muito exigentes, foram dois anos em que vocês, como alunos, e o corpo de docentes também, foram colocados à prova”, frisou.

Texto redigido com o apoio de Francisco Pinto, aluno estagiário da Escola Superior de Educação de Viseu.