Esta sexta-feira, dia 11 de novembro, o ministro da Saúde, Manuel Pizarro, destacou quatro mensagens fundamentais que resultaram da reunião de peritos, no Infarmed, que teve como objetivo fazer um balanço da situação epidemiológica relativamente à COVID-19 em Portugal. A principal mensagem é de que as novas variantes da doença “não acarretam maior risco para a saúde”.

“A vacina continua a ter um efeito protetor para a gravidade associada a estas novas variantes, que é inferior à gravidade das variantes que estavam anteriormente em circulação”, disse.

O ministro salientou ainda que “a vacina é eficaz”. “Qualquer uma das vacinas é absolutamente eficaz contra a propagação da doença, mas sobretudo contra a gravidade da doença e como prevenção da mortalidade associada à doença. A mensagem sobre a eficácia da vacina parece-me absolutamente central. Ela é eficaz e segura”, afirmou.

Assim, sublinhou a importância da continuação do processo de vacinação. “É preciso transmitir a todos os portugueses nestas faixas etárias e que ainda não se vacinaram, que a vacinação é decisiva para protegerem a sua vida e nos ajudar a preservar o funcionamento das unidades de saúde”, alertou.