Abriu portas este sábado, dia 5 de março, a nova Casa de Baião no Porto. Localizada no Campo dos Mártires da Pátria, n.º 26, estes espaço afirma-se como “uma janela permanentemente aberta sobre Baião”. Recorde-se que, antes da pandemia da COVID-19 assolar o país, este espaço encontrava-se na Rua das Flores.

Os sabores e tradições do concelho baionense estiveram presentes nesta abertura, com pratos típicos e doces locais. A música, protagonizada por dois artistas do concelho, também não faltou e animou todos os presentes.

No momento de discursos, José Manuel Ribeiro, presidente da Associação de Trabalhadores da Câmara Municipal de Baião, foi o primeiro a usar da palavra, e caracterizou o momento como sendo de “alegria e responsabilidade”. “Alegria porque, ao fim de dois anos de pandemia que tanto nos afetou, podemos estar aqui para inaugurar esta casa, que queremos que continue a ser um espaço de referência na cidade do Porto”, sublinhou.

O presidente da entidade responsável por gerir a Casa de Baião no Porto, em conjunto com o Pelouro dos Assuntos Económicos, afirmou que é também um momento de responsabilidade para “não defraudar expectativas da autarquia quando nos pediu para dinamizar este espaço, que é de história, cultura e tradições do que Baião tem para oferecer. Vamos dar o contributo para cimentar a marca de um destino sustentável”, constatou, acrescentando que se abre “uma janela mágica onde se vê e se sente Baião”.

Por sua vez, o vereador com o pelouro dos Assuntos Económicos da Câmara Municipal de Baião, José Lima, destacou a importância de abertura da “porta de entrada para Baião. É com muito gosto que vimos novamente reabrir a Casa de Baião no Porto”, deixando uma palavra de agradecimento a todos os envolvidos no projeto. “Façam daqui um espaço de Baião, que é nosso”, deixou o apelo.

Também presente no momento de abertura esteve o presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins, que referiu que “seria difícil escolher melhor local do que o que foi escolhido para reabrir este novo espaço. Há a necessidade de apresentar o território e Baião encontrou uma forma eficaz de o fazer, estar presente onde está o grande mercado de turistas e apresentar os produtos endógenos e o território, para despertar a curiosidade”, sublinhou.

O responsável parabenizou a autarquia por esta iniciativa. “É importante esta ajuda, é um município que soube perceber que é aqui que entram os turistas e é aqui que os podemos convencer”, disse.

Por fim, o presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, deu as boas vindas a todos os presentes e destacou a importância desta Casa de Baião no Porto. “Enquadra-se numa estratégia definida há muitos anos, quando foram definidos os pilares fundamentais. Há um potencial que se fosse bem explorado podia ter um efeito muito positivo na dinamização dos nossos territórios”, defendeu.

Para o autarca, a “dificuldade maior era contrariar a ideia que Baião era longe. Reconhecendo que havia coisas que tínhamos de melhorar, havia outras coisas que bem exploradas podiam atrair pessoas ao nosso território, que gostando, voltam a visitar E, estando nas nossas empresas, nos nossos restaurantes, nos nossos comentários e hotéis deixam riqueza no território e contribuem para a fixação de pessoas”, afirmou. 

Foi então definida uma estratégia que contempla este espaço agora reaberto. “É uma forma de puxar, não só por Baião em si mas por todo o território porque um dos objetivos é que também visitem outros concelhos. Entendemos que, ter aqui uma loja aberta sobre Baião e sobre o nosso território, se encaixava perfeitamente nesta nossa política de promoção”, defendeu.

Esta Casa de Baião no Porto é “uma janela aberta sobre o nosso concelho em que, por um lado, podem ter informação diversificada sobre a oferta que temos e também comprar produtos locais, inclusivamente da nossa Quinta do Mosteiro de Santo André de Ancede, que produz coisas variadas que se podem enquadrar aqui”, acrescentando que as pessoas podem “degustar os pratos mais tradicionais de Baião. O objetivo é que, depois de cá estarem, visitem o nosso concelho.  Fica aqui o convite para depois irem visitar Baião e todo o nosso território que sabe muito bem receber e tem produtos de grande qualidade”, concluiu.

A Casa de Baião no Porto está aberta de terça-feira a domingo, das 12h00 às 24h00 e promete levar “os melhores sabores do concelho” a quem a visitar.