No seguimento da tradição de apresentação de espetáculos multidisciplinares, bienais, só interrompida pela pandemia, a Artâmega junta de novo, em palco, num espaço de referência para todos os artistas – Casa da Música | Sala Suggia – o Teatro (Infantojuvenil – Companhia dos Bugalhos e Grupo de Adultos) e a Música (Orquestra e Coros) num trabalho considerado “totalmente inédito”. A apresentação “No coração, talvez” acontece no dia 9 de julho, pelas 21h00.

“A partir do universo literário de José Saramago, que entusiasticamente celebramos, partimos numa viagem sensorial holística, que convoca todos os sentidos dos espectadores – som, imagem, corpo, movimento, palavra, pensamento, emoção… Assistir a este espetáculo, de récita única, será uma oportunidade imperdível para os amigos da Artâmega, mas também para todos os que têm curiosidade de nos conhecer e que passarão, certamente, a ser nossos amigos também”, afirmou Carlos Correia, diretor pedagógico da Artâmega.

Desta forma, a Artâmega convida “toda a comunidade educativa e marcoenses em geral” para assistir a esta produção “que certamente deixará todos orgulhosos”, foi referido pelo diretor. Para isso, os interessados devem adquirir o bilhete no site da Casa da Música, através da sua bilheteira online, e que tem um custo de 7,5 euros por pessoa.

Carlos Correia explica ainda que “a escolha da sala para esta apresentação não foi motivada pela sobranceria ou tiques de altivez, mas sim, apenas porque é uma sala de referência para as artes e para a música em particular, proporcionando uma experiência única aos nossos alunos, mas sobretudo porque, infelizmente, não temos no nosso concelho uma sala capaz de albergar um espetáculo desta dimensão, que coloca em palco mais de 200 participantes (entre atores, coralistas e músicos) e que consiga acolher todo o público que habitualmente assiste aos grandes eventos da Artâmega”.