O município de Penafiel pretende reunir na próxima terça-feira, dia 26 de julho, milhares de pessoas no parque da cidade para “celebrar a sabedoria e a ternura de se ser Avó” e homenagear a vida de Vitorino Fernandes, o avô mais velho do concelho.

Após dois anos da COVID-19, o município pretende reunir mais de 7.000 avós e familiares para comemorar o Dia dos Avós através de um programa diversificado. Ainda, um bolo de 109 metros irá homenagear os 109 anos vividos por Vitorino Fernandes, que faleceu a 13 de julho.

A programação tem início às 09h00 com a receção aos avós, seguido, às 10h00, da iniciativa “Avós em movimento”, através de uma aula de exercício físico. A Missa Campal tem início às 11h00 e homenageia a Ana Elisa de Couto, “grande impulsionadora da implementação do Dia Nacional dos Avós”, segundo nota de imprensa do município.

Às 12h30, a população junta-se para o almoço “Mega Piquenique” e a parte da tarde é “animada” por diversos artistas e jogos tradicionais.

Ao longo de todo o dia, vão ser disponibilizados rastreios de saúde gratuitos e uma exposição de carros clássicos, nos quais os avós interessados poderão “dar uma volta”.

Ana Elisa de Couto, natural de Penafiel, foi mentora do Dia dos Avós em Portugal. A penafidelense “dedicou vários anos da sua vida a implementar um dia de todos os avós, homenageando-os enquanto transmissores de cultura, história e sabedoria e enfatizando o vínculo que representam entre as antigas e novas gerações”. O Dia Nacional dos Avós foi instituído pela Assembleia da República, em junho de 2003, “após inúmeros contactos de Ana Elisa de Couto, uma munícipe de Penafiel, já falecida, que reclamava desde 1986 a oficialização daquele dia”, relembra o comunicado.

Texto redigido com o apoio de Daniela Lenchyna.