A Câmara Municipal de Paredes, em parceria com a Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD), levou a cabo um estudo fitossanitário com o objetivo de avaliar a estabilidade e o risco das árvores do concelho.

De acordo com a autarquia, esta análise “é efetuada periodicamente e visa a identificação de situações que possam colocar um causa a segurança e o bem estar dos munícipes”.

A avaliação das árvores tem como processo a identificação das espécies, das anomalias, doenças e fragilidades, com vista a calcular a estabilidade estrutural e a segurança das mesmas.

Francisco Leal, vereador com o pelouro do Ambiente da Câmara Municipal de Lousada, acompanhou uma das ações realizadas no Parque José Guilherme, junto de Luís Martins, professor, e dos alunos do mestrado de Engenharia Florestal da UTAD.

O projeto vai ainda contemplar a monitorização das árvores do Largo da Feira de Paredes e do Parque do Rio Ferreira, em Lordelo.