Decorreu no dia 3 de dezembro, na Sala D’Ouro do Multiusos de Gondomar, a sessão de assinatura dos termos de aceitação do Programa “Acessibilidade 360º”, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

No concelho de Paredes foi aprovada a candidatura do Arranjo Urbanístico e Acessibilidades na via Pública na Praça do Divino Espírito Santo e sua envolvente, em Duas Igrejas, no âmbito do Programa de Intervenção nas Vias Públicas (PIVP) integrado na Componente 3 – Respostas Socias, Investimentos RE-CO3-I02: Acessibilidades 360º. No ato foram assinados hoje um total de 78 termos, candidaturas aprovadas em diferentes Municípios.

O “Acessibilidade 360º” é um programa de intervenção em vias públicas, edifícios públicos e habitações privadas “com o objetivo de aumentar as respetivas acessibilidades e torna-los operacionais para as pessoas com mobilidade reduzida”, explica o município.

A sessão contou com a presença da secretária de estado da inclusão, Ana Sofia Antunes, que realçou que “é importante fazer obras no terreno e criar melhores condições para todas as pessoas com deficiência e com algum tipo de condicionante na sua mobilidade”. Eduardo Pinheiro, secretário de estado do planeamento, também presente na cerimónia afirmou que “é grande a expectativa, é grande a ambição neste projeto e, portanto, não podemos falhar”.

O presidente da estrutura de missão “Recuperar Portugal”, Fernando Alfaiate, e o presidente do conselho diretivo do INR, I. P., Humberto Santos, acompanharam a sessão, bem como diversos autarcas do país.