O município de Paredes celebrou, esta quarta-feira, dia 23 de fevereiro, um protocolo de colaboração com a Federação Portuguesa de Natação, a Associação de Natação do Norte de Portugal, a Escola Secundária de Paredes e a Escola Básica e Secundária de Paredes, para a implementação do projeto “Natação Adaptada para Populações Especiais: aprender a nadar para incluir, formar para competir”.

O projeto será desenvolvido pela federação e tem como principal objetivo “desenvolver e fomentar a prática de natação adaptada junto da comunidade escolar”, sendo que esta iniciativa “contribuirá para a inclusão das pessoas portadoras de deficiência no meio desportivo e na sociedade”, refere um comunicado da autarquia.

Foto: Município de Paredes

“Paredes é uma cidade que se preocupa com a inclusão”, indicou Alexandre Almeida, presidente da Câmara Municipal de Paredes, acrescentando que o município “tem uma grande preocupação na área da inclusão social seja através do desporto, como através da cultura, com este protocolo estamos a oferecer mais competências a estes jovens para que no futuro tenham a oportunidade de competir”.

Na cerimónia marcaram também presença o vereador do Desporto, Renato Almeida, a vereadora de Ação Social, Beatriz Meireles, o presidente da FPN, António José Silva, o vice-presidente da Associação de Natação do Norte, Rui Manuel Montes, em representação da Escola Secundária de Paredes, Sandra Batista, e o diretor da Escola Básica e Secundária de Paredes, Carlos Miguel Cavadas.

Foto: Município de Paredes

O município de Paredes, juntamente com as escolas e instituições do concelho, criou o Grupo de Trabalho para a Inclusão que tem como finalidade “dar resposta às necessidades específicas das pessoas com deficiência e/ou incapacidade do concelho, promovendo a melhoria da qualidade de vida e a inclusão social desta população”.

Esta parceria com a federação vai “permitir a integração dos alunos inseridos no Grupo de Trabalho para a Inclusão nas mais diversas competições regionais, nacionais ou internacionais, mediante as competências adquiridas nas aulas de Natação Adaptada”. Atualmente, frequentam estas aulas 15 alunos.