O município de Paços de Ferreira anunciou que, face ao risco de incêndio rural, vai adotar medidas especiais.

“Considerando as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) relativas ao perigo de incêndio rural para os próximos dias no concelho de Paços de Ferreira, no nível “Muito Elevado” e de acordo com o definido nas reuniões desta semana das comissões municipais de fogos rurais e proteção civil, e sem prejuízo de outras restrições ou condicionamentos previstos na lei, procedemos à adoção de algumas medidas, de caráter excecional, nomeadamente a proibição de acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais”, refere um comunicado da autarquia.

Neste período, o Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) elevou o nível de prontidão dos serviços da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, “para que se possa acorrer, de forma mais célere, a qualquer ocorrência que venha a surgir”.

Toda a informação foi disponibilizada aos elementos que compõem a Comissão Municipal de Proteção Civil, aos agentes de Proteção Civil e entidades cooperantes, refere o município.

A Polícia Municipal e a Guarda Nacional Republicana em colaboração com o SMPC vão reforçar as ações de patrulhamento e vigilância nas zonas florestais de maior risco e às juntas de freguesia foi solicitado o levantamento dos meios existentes nas freguesias, nomeadamente cisternas e tratores privados para apoio nas ações de rescaldo em incêndios rurais.

A Câmara Municipal de Paços de Ferreira continuará “a acompanhar permanentemente a atualização destas previsões, implementando todas as medidas preventivas e de segurança adequadas e irá difundindo os avisos julgados necessários”.

Em caso de emergência, os munícipes devem contactar o 112.

Como recomendações, a Proteção Civil aconselha a: “Evitar expor-se ao sol nas horas de maior calor (entre as 11h00 e as 17h00); proteger a cabeça, usar óculos escuros e protetor solar de fator igual ou superior a 30; usar roupas leves de algodão e cores claras; prevenir a desidratação bebendo água ou sumos naturais frequentemente; incentivar os idosos e bebés a beber água com frequência; evitar bebidas alcoólicas, com cafeína ou gás ou elevado teor de açúcar; fazer refeições leves e frequentes; durante o dia manter as persianas fechadas e as janelas abertas para circular o ar; e evitar atividades que exijam muito esforço físico”.