Ao abrigo da descentralização de competências do Governo para autarquias no domínio da Ação Social, o município de Marco de Canaveses passou a assumir, desde 1 de outubro, a coordenação do Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social (SAAS). Esta segunda-feira, dia 3 de outubro, foram assinados os acordos de cooperação com a Cercimarco, o Centro Social da Vila de Alpendorada, o Centro Social de S. Martinho de Soalhães e a Associação Cultural e Desportiva da Casa do Povo de Vila Boa do Bispo, numa cerimónia que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Em comunicado, a câmara municipal afirma que passa, assim, a assegurar o SAAS de pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade e exclusão social, incluindo os beneficiários do RSI – Rendimento Social de Inserção e o atendimento em situação de Emergência Social.

Foto: Município de Marco de Canaveses

Na cerimónia estiveram presentes o executivo municipal, os diretores e técnicos das instituições e representantes do Instituto da Segurança Social.

“O convite às referidas instituições para celebração dos protocolos no âmbito do SAAS teve em consideração a sua vasta experiência e a cobertura total do território do município, numa lógica de prestação de um serviço de proximidade aos cidadãos, sem existência de disrupções de atuação, num trabalho de equipa sob a coordenação do município e em estreita ligação ao Instituto da Segurança Social”, explicou Clara Marques, vereadora com o Pelouro da Ação Social.

Foto: Município de Marco de Canaveses

“Trata-se de um passo muito importante para o aumento da eficiência na gestão da resposta social, aprofundando a relação de trabalho entre os parceiros e permitindo que todas as situações possam ser resolvidas com maior rigor e celeridade”, completou.

O Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social é “um serviço de ação social de proximidade à população cujos objetivos são informar, aconselhar, orientar e encaminhar as famílias e pessoas individuais, tendo em conta os seus direitos, deveres e responsabilidades”.