Foi assinado, na quarta-feira, dia 2 de fevereiro, um protocolo de colaboração com a CESPU – Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário, no âmbito do projeto “Marco a Sorrir”.

Esta iniciativa pretende oferecer aos munícipes cuidados de medicina dentária a preços simbólicos, informa um comunicado da autarquia.

Neste protocolo, assinado no âmbito da Estratégia Municipal da Saúde, a CESPU disponibiliza os meios técnicos e humanos para garantir serviços como destartarização, restauração, desvitalização, extração e selante de fissuras pelo valor de cinco euros. Tratamentos especializados como próteses, implantes e tratamentos estéticos terão uma redução de 20% sob o orçamento apresentado.

“Trata-se de mais uma resposta eficaz para os marcoenses no que à saúde diz respeito. Depois do lançamento do projeto “Saúde Oral para Todos”, em novembro de 2019, ao qual a Câmara Municipal apoiou em 50 mil euros para a aquisição de uma cadeira odontológica, máquinas complementares, mobiliário e equipamento de esterilização, esta parceria com a CESPU vem dar mais capacidade de atuação. Porque sabemos que as consultas de medicina dentária são caras e esse é um fator que afasta muitos cidadãos, pretendemos agora permitir que as pessoas que vivem em situação de maior dificuldade económica tenham acesso a este serviço essencial”, afirmou a presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses, Cristina Vieira.

A cerimónia contou com a participação da vereadora da Ação Social, Educação, Saúde e Coesão Social, Cidadania e Promoção da Igualdade, Clara Marques, e os representantes da CESPU, Ana Salazar e José Mendes.