A Câmara Municipal de Cinfães aprovou a cobrança da taxa mínima permitida por lei de IMI para 2023, no valor de 0,3%.

A proposta foi apresentada pelo presidente da câmara, Armando Mourisco, e foi aprovada na última reunião camarária.

Em comunicado, a autarquia refere que Armando Mourisco propôs ainda um acréscimo dos descontos para famílias com filhos, “beneficiando, assim, a poupança familiar”. Assim, em 2023 as famílias cinfanenses com filhos “vão beneficiar de uma redução que pode ir dos 20 aos 70 euros”. Para um dependente a cargo, “a dedução será de 20 euros, para dois dependentes a dedução será de 40 euros e para três ou mais dependentes a dedução fixa ficou definida em 70 euros”.