O município de Celorico de Basto celebra, esta sexta-feira, 6 de maio, o Dia Nacional do Azulejo, com diversas atividades.

As atividades constam da técnica cerâmica em azulejo de chacota, com o professor e artesão Vitor Resende, com lápis e giz e são direcionados aos alunos do Agrupamento de Escolas, informa um comunicado da autarquia.

Durante a manhã, a técnica foi executada pela turma do 5.º B, da escola sede do Agrupamento de Escolas e também pela vereadora com o Pelouro da Educação e Cultura do município de Celorico de Basto, Maria José Marinho, que participou na iniciativa.

A autarca observou que “esta é mais uma iniciativa no âmbito do PIICIE, Plano integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, a executar em articulação com o agrupamento, que se realiza aqui no Atelier Municipal de Cerâmica e que procura incutir o gosto pelas artes”. “Efetivamente, temos uma programação alargada neste atelier direcionada aos alunos mas também à população em geral porque a arte é também ela crucial para evolução das comunidades”, referiu.

Este é um atelier que trabalha essencialmente para os alunos e crianças do Agrupamento de Escolas e que se mostra muito relevante no contexto da participação do Agrupamento no Plano Nacional das Artes como indicou Ângela Lopes, coordenadora do Projeto Cultural de Escola: “Temos vindo a desenvolver projetos notáveis na área da cerâmica e confirmamos que estes ateliers na escola (cerâmica, teatro, andebol) têm contribuído para a formação integral dos alunos concretizando uma educação verdadeiramente inclusiva”.

Foto: Município de Celorico de Basto

A técnica está ser orientada por Vítor Resende, que referiu que vão “fazer azulejo experimental, técnica de lápis de cor para cerâmica com coloração a giz e tema livre”. “Os alunos têm liberdade total para fazerem o desenho que entenderem. Amanhã continuamos a celebração do Dia Nacional do Azulejo com a presença do pintor Fernando Alves, que nos vai ensinar a técnica de majólica, isto durante a tarde e de manhã teremos o print day in may, uma atividade de gravura em linóleo, a primeira vez que será feita aqui no atelier, dois grandes dias de promoção da arte”, continuou.

Rosa Magro, professora de Educação Visual do Agrupamento de Escolas, presente no atelier com a turma, olha para esta iniciativa como “mais uma ação que irá permitir a estes jovens acender a chama no gosto pela arte, que mais tarde irá dar frutos”.