O município de Celorico de Basto aprovou, no arranque do novo ano escolar, um conjunto alargado de medidas na área da educação, “promovendo a igualdade no acesso ao ensino e apoiando as famílias num momento de dificuldade”.

Em comunicado, a autarquia indica que definiu como prioridades: “a igualdade no acesso ao ensino; a promoção do sucesso escolar dos alunos através de programas de combate ao insucesso educativo; o reforço da qualidade dos serviços prestados às escolas do concelho e à comunidade educativa; o reforço no apoio no apoio dos transportes escolares, estendendo o transporte gratuito a todos os alunos até ao ensino secundário e melhorar a qualidade das refeições servidas nas EB e na Secundária”.

Neste ano letivo de 2022-2023, todas as famílias vão beneficiar da gratuitidade dos serviços da componente de prolongamento de horário, realizadas no âmbito das atividades de animação e de apoio à família (AAAF), da componente de apoio à família (CAF) e das atividades de enriquecimento curricular (AEC).

Além destes apoios e a exemplo dos anos anteriores, a autarquia vai ainda comparticipar as fichas de trabalho de todos os alunos do primeiro ciclo, complementando a oferta dos manuais escolares, assegurada pelo Estado. Esta medida de apoio vai ter um custo de 16 mil euros aos cofres da autarquia e abrange os 423 alunos que, cumulativamente, residem e estão matriculados num estabelecimento de ensino do concelho.

O município de Celorico de Basto, que assumiu este ano as competências na área da educação, tem como “preocupação primordial o investimento na educação”.

Para Maria José Marinho, vereadora com o pelouro da Educação: “este é um esforço que o município não pode deixar de ter, numa área sempre importante para a nossa comunidade e num momento em que as dificuldades das famílias aumentaram pelo aumento do custo de vida e diminuição de poder de compra”.

José Peixoto Lima, presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, destaca a “importância do cumprimento de um conjunto de medidas viradas para o futuro, sobre as quais existia um compromisso assumido durante a campanha eleitoral, que possibilita que todos, independentemente das suas condições sociais, económicas, culturais e familiares, possam ter as melhores condições de acesso à educação, contribuindo, cada vez mais para uma maior igualdade reforçando as medidas de coesão social”.