As Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e equiparadas vão receber um apoio extraordinário de 65 mil euros. A proposta foi apresentada na reunião de câmara, realizada no dia 16 de dezembro, e aprovada por unanimidade.

O vereador com o pelouro dos Assuntos Sociais, Filipe Fonseca, justificou a proposta com “o impacto financeiro negativo” provocado pelo atual cenário da crise económica, que tem criado dificuldades às instituições que, apesar disso, “têm garantido os serviços e cuidados à população baionense”, afirmando que a atribuição do apoio resulta da “sensibilidade do município para a necessidade do fortalecimento da saúde financeira das mesmas”.

Filipe Fonseca destacou ainda o “papel relevante que as IPSS e equiparadas têm desenvolvido ao longo dos anos em matéria de intervenção social junto das pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade, afirmando-se como parceiras da Câmara Municipal na construção contínua e sustentada de uma maior coesão social concelhia”, sublinhou. 

O Centro Social Santa Cruz do Douro, a OBER – Obra do Bem Estar Rural de Baião, a ADEGRIL – Associação de Desenvolvimento do Grilo e o Centro Social e Paroquial de Santa Marinha do Zêzere, irão receber 10 mil euros cada, enquanto a Santa Casa da Misericórdia de Baião e o CECAJUVI – Centro de Convívio e Apoio à Juventude e Idosos de Santa Leocádia, além dos 10 mil euros do apoio, irão receber uma majoração de 2500 euros cada, pelo acolhimento aos refugiados da Ucrânia.