Motores

Organização do Rali Terras D’Aboboreira esfrega as mãos de expetativa

José Rocha

29-04-2021

"Não há dúvidas de que o rali terá casa cheia”, assume António Jorge, presidente do Clube Automóvel de Amarante.

António Jorge, Presidente do Clube Automóvel de Amarante

A 30 de abril e 1 de maio, o Rali Terras D’Aboboreira vai disputar-se nos concelhos de Amarante, Baião e Marco de Canaveses. Esta que é a prova inaugural do Campeonato de Portugal de Ralis 2021 é organizada pelo Clube Automóvel de Amarante (CAA), em parceria com os municípios locais.

Ao Jornal A VERDADE, António Jorge, presidente do CAA, assume não ter dúvidas de que o rali terá “casa cheia”, completando as 70 vagas de pilotos disponíveis. Desse lote, fazem parte, segundo o organizador, “pilotos de grande nomeada, que disputam o WRC 2 e WRC 3. Pilotos de topo mundial, nacionais e internacionais, oriundos da Estónia, Noruega, Irlanda, Inglaterra, Chile, … e Espanha, obviamente”, revelou António Jorge.

À qualidade dos pilotos, junta-se a das máquinas: “Temos entre 25 e 30 carros da categoria R5, que é a maior dos campeonatos nacionais. Vai ser um rali muito interessante”, garante o organizador.

Para que essa perspetiva se concretize, o cenário do rali está a ser “planeado e pensado” em articulação com os municípios de Amarante, Baião e Marco de Canaveses, aos quais António Jorge endereça elogios. “Têm sido impecáveis na preparação da logística e na preparação do terreno também. As máquinas andam a colocar os troços, que estão em boas condições. Choveu um pouco nos últimos dias, mas isso não vai afetar os pisos, que estão excelentes”, assegurou, para terminar.