Mobilidade

Peugeot e-208 eleito “Carro Elétrico do Ano” nos prémios “Os Melhores do Portugal Tecnológico”

Ana Regina Ramos

18-11-2020

Foto: Peugeot

O Peugeot e-208 foi eleito, esta quarta-feira, “Carro Elétrico do Ano” nos prémios “Os Melhores do Portugal Tecnológico”, da revista Exame Informática.

Na 14.ª edição deste evento anual, o novo e-208 foi o único automóvel distinguido, tendo sido considerado o melhor modelo de mobilidade elétrica.

A equipa editorial da Exame Informática elogiou o modelo, "em particular pela audácia do seu design, pelos novos padrões de prazer dinâmico e de conforto, bem como pela tecnologia integrada", mais-valias apreciadas num automóvel "que se destaca também, no seu conjunto, pela qualidade, inovação e fiabilidade", indica um comunicado da Peugeot.

"Está no nosso ADN descobrir muito do talento que ainda está sob os radares do mercado e da restante comunicação social. E essa é uma das principais missões dos prémios ‘Os Melhores do Portugal Tecnológico’: amplificar a criação de conhecimento e a geração de riqueza de base tecnológica", sustentou Sérgio Magno, diretor da Exame Informática.

"O design, comportamento e tecnologia são as grandes mais-valias deste novo Peugeot, um carro que demonstra que não é preciso fazer concessões quando se escolhe elétrico. Muito pelo contrário", acrescentou.

Com mais este prémio nacional, são 18 as distinções atribuídas aos novos Peugeot 208 e e-208 na Europa.

O novo Peugeot e-208 está equipado com uma bateria de 50 kWh e com um motor elétrico de 100 kW (136 cv). A sua autonomia permite percorrer até 340 quilómetros (ciclo WLTP). O carregamento rápido de 80% da bateria em 30 minutos é possível utilizando um posto de carregamento público com até 100 kW de capacidade. Na vertente da condução, o modelo espelha todas as tecnologias de apoio ao condutor e de segurança que estão presentes nos seus irmãos com motores de combustão.

“É o primeiro modelo da nossa nova geração de automóveis elétricos", referiu Jorge Tomé, diretor da Peugeot Portugal, descrevendo que "é particularmente importante e diferente" dos que têm recebido porque "é um prémio atribuído por pioneiros, por pessoas atentas à ciência e à tecnologia" e coloca o 208 elétrico "ao lado dos melhores na área da Tecnologia em setores transversais da sociedade".

"Na Peugeot, mantemo-nos fiéis a uma única filosofia, ‘Power of Choice’, que permite dizer aos clientes ‘Compre o seu Peugeot, escolha o seu motor’. Seja com o 100% elétrico ou com as versões térmicas, os clientes não têm que fazer qualquer cedência em matéria de estilo, de versatilidade de utilização ou de habitabilidade", continuou, agradecendo à equipa editorial da publicação e referindo: "Contem connosco em matéria de eletrificação, vão continuar a ouvir falar de nós porque vamos usar o kilowatt para criar também a nova linha Peugeot Sport Engineered que terá os modelos Peugeot de série mais potentes de sempre".

Os prémios promovidos por aquela publicação, que este ano festeja 25 anos, foram divulgados numa transmissão online na manhã desta quarta-feira e atribuídos em categorias como Personalidade, Inovação, Sustentabilidade, Aplicação/Plataforma, Marca Nacional, Marca Smartphones, Marca Computadores, Produto do Ano.

Noutras áreas, destaca-se o prémio “Inovação” dado ao sistema Breast 4.0, que permite, recorrendo a tecnologia de realidade aumentada, visualizar lesões tumorais com maior precisão a três dimensões, e foi desenvolvido por um cirurgião da Fundação Champalimaud, um dos mais conceituados centros mundiais nas áreas de biomedicina, investigação e tratamento de cancro e neurociências. O prémio “Personalidade do Ano” foi entregue a Maria Helena Braga, professora e investigadora da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, que tem estado na linha da frente da investigação e desenvolvimento dos eletrólitos sólidos.