A Câmara Municipal de Celorico de Basto emitiu um comunicado a referir as “múltiplas situações que têm sido reportadas à Proteção Civil de Celorico de Basto”, tendo em conta as condições meteorológicas adversas.

De acordo com a autarquia, a  situação mais grave prende-se com a derrocada de parte de uma habitação, já consideravelmente degradada. A Proteção Civil acorreu ao local e junto com os Serviços Socais da Câmara Municipal, procedeu ao alojamento provisório da única habitante, uma idosa, que se encontra provisoriamente no lar do Centro Social de Molares e do seu cão, alojado no Centro de Recolha Oficial de Animais de Celorico de Basto.    

Segundo José Peixoto Lima, presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto e da Proteção Civil, “as condições atmosféricas têm causado alguns transtornos, que temos procurado solucionar o mais prontamente possível.  No caso da habitação, os técnicos do município estão a avaliar os danos causados e qual o procedimento para a sua reabilitação. Trata-se de uma habitação sinalizada na nossa Estratégia Local de Habitação e que iremos dar resposta rápida para que a idosa possa regressar ao seu lar”

José Peixoto Lima assegura que “as respostas às solicitações têm sido imediatas por forma a salvaguardar pessoas e bens. Temos procurado efetivar procedimentos de antecipação para que estas condições atmosféricas não provoquem mais danos”

A Proteção Civil durante este período tem reforçado a comunicação à população para prevenir ocorrências e informar quais os procedimentos a tomar em situações de perigo causadas pela intempérie. Em simultâneo, tem procedido à desobstrução de sarjetas e vias para evitar inundações e cortes de árvores.