A Autoridade Nacional do Medicamentos e Produtos de Saúde anunciou que foram identificadas e suspensas no mercado nacional máscaras cirúrgicas, tipo IIR, dos fabricantes Borgstena Textile Portugal, Lda. e Plasfer – Indústria e Comércio, Lda.

O Infarmed ordenou a suspensão da comercialização de máscaras cirúrgicas dos dois fabricantes por ostentarem a marcação CE de forma indevida, explicando que “em ambos os casos as máscaras têm marcação CE indevida, por não existir cumprimentos de todos os requisitos legais aplicáveis a nível europeu, incluindo o facto de a documentação técnica estar incompleta”.

Ler o artigo completo em expresso.pt