A Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses (SCMMC) lançou o projeto MISSE’2G (Modelo Integrado de Saúde Social no Envelhecimento 2.ª Geração), um projeto de voluntariado de proximidade.

O projeto MISSE’2G consiste em “intervenções especializadas, gratuitas, com o objetivo de promover a melhoria e manutenção da condição de saúde mental dos adultos mais velhos”.

Neste sentido, o voluntariado tem como objetivo ser uma “solução eficaz para combater o afastamento social e manter a proximidade, junto das pessoas maiores de 65 anos do concelho”.

De forma a “não ficar indiferente ao isolamento social de idosos” poderá tornar-se voluntário através de uma inscrição e participação nas formações. Terá ainda de dispor de uma hora, no mínimo, semanalmente para estar com a pessoa idosa na sua casa.

Poderá ainda prestar auxílio aos idosos através de contactos telefónicos, videochamadas e teletrabalho. Neste sentido, a ambição é “potenciar um espaço de encontro e partilha, onde estar uns com os outros e cuidar uns dos outros é um dos objetivos primordiais”.

Desta forma, a Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses deixa alguns exemplos de apoios que podem ser prestados pelo voluntário: “fazer companhia; conversar, escutar, apoiar e animar; auxiliar na ida às compras; ler correspondência, possibilitar a recuperação de laços sociais; passear, ir ao cabeleireiro ou a outros locais que o idoso goste; acompanhar na ida ao médico; e estimular física e cognitivamente, através de exercício físico, motricidade e memória”.

Assim, para além de auxiliar os idosos, os próprios voluntários poderão adquirir ferramentas de “responsabilidade social, no sentido de aumentar o bem-estar da população e potenciar uma retaguarda segura e eficaz, bem como, o desenvolvimento junto da comunidade de relações de proximidade, de entreajuda, espírito comunitário e sentido de família”.

Para ser voluntário necessita de ser maior de idade, ter sentido de compromisso e responsabilidade e ser paciente, alegre, assíduo e pontual. Todos os voluntariados irão beneficiar de acompanhamento técnico, acordo de voluntariado, formação, seguro e certificado de prática.