O pavilhão desportivo de Vila Boa do Bispo, em Marco de Canaveses, foi inaugurado esta sexta-feira, após a conclusão das obras de requalificação orçadas em cerca de 300 mil euros.

A inauguração aconteceu à margem do evento “Abispa-te”, que decorre na freguesia e antecedeu mais uma edição do “Torneio de Verão” em hóquei em patins, evento que inaugurou o novo piso do espaço.

O investimento no valor de 300 mil euros no pavilhão foi efetuado pelo Município de Marco de Canaveses, e para Cristina Vieira “esta é a obra mais importante para a Associação Cultural e Desportiva da Casa do Povo de Vila Boa do Bispo”, pois possibilita “uma melhor prática desportiva, em especial da modalidade de hóquei em patins”.

O pavilhão conta agora com um novo pavimento em madeira, uma nova iluminação LED, novo sistema de ventilação de ar, uma renovada rede de abastecimento de água, renovação de portas e janelas, novos tetos e renovação das paredes interiores e exteriores, divulgou a autarca na inauguração de ontem.

Este investimento, segundo a Cristina Vieira, pretende criar “melhores condições para a prática desportiva, tanto para o desporto federado, como para usufruto da população em geral”. E destacou mais uma vez o Hóquei em Patins, modalidade com grande tradição na freguesia de Vila Boa do Bispo. “Não foi por acaso que homenageamos nesta cerimónia o técnico Hélder Antunes, que é atualmente o Selecionador da Seleção Nacional Feminina da modalidade”, indicou a presidente do município.

A presidente destacou ainda o objetivo de que o investimento também permita que “os atletas alcancem melhores resultados desportivos” e que possibilite trazer “eventos de caráter nacional e até internacional”.

“Esta inauguração é um reconhecimento ao nosso trabalho”

Rui Teixeira leva já oito anos à frente da Direção da Associação Cultural e Desportiva da Casa do Povo de Vila Boa do Bispo (ACDCPVBB), e para o dirigente o “pavilhão já estava a pedir obras há muito tempo”, num processo penoso que se foi arrastando ao longo do tempo.

“Estivemos praticamente 20 anos com o mesmo piso com a prática semanal de mais de 100 atletas”, e durante as obras, “houve um esforço imenso para a associação”, já que “os atletas que treinavam aqui tiveram que encontrar outros lugares para treino, as equipas tiveram que jogar em outros pavilhões, condicionados com horários, o que criou um transtorno enorme tanto nos pais dos atletas, como nos atletas e nas equipas diretivas”, recordou.

Mais de um ano após o início das obras de renovação, o presidente da associação afirma que “este clube leva o nome de Casa do Povo de Vila Boa do Bispo bem longe, e leva também o nome do concelho do Marco. A requalificação do pavilhão é sinónimo de que se reconhece a importância da modalidade de hóquei em patins, e do nosso trabalho”.

O dirigente destacou, a finalizar, que o renovado pavilhão, para além de servir as atividades da associação, está igualmente disponível para alugar para a prática de desporto, algo que confessa seria “uma útil fonte de financiamento, uma vez que, as despesas vão ser outras”.

Texto redigido com o apoio de Daniela Lenchyna