No passado fim de semana, decorreu em Reguengos de Monsaraz a sexta prova do Campeonato Nacional de TT, a Baja de Reguengos. A equipa Bianchi Prata – Honda – Marco de Canaveses participou na prova com 11 pilotos e trouxe vitórias.

Foto: Pedro Barreiros (A2 Comunicação)

Fábio Magalhães, aos comandos da Honda CRF250RX, venceu a classe TT1, sagrando-se campeão nacional na classe TT1. “Este ano tínhamos um objetivo que era ser campeão nacional em TT1 e fomos para a Baja TT Sarish, em Reguengos de Monsaraz, com esse propósito. Acabámos por vencer cinco das seis corridas ate à data. Todo o esforço da minha parte e do staff do Team Bianchi Prata saiu premiado com este titulo. Quanto a este fim de semana de corrida só tenho a dizer uma coisa: foco e determinação ditaram este resultado – #1 TT1 #7 Geral. Gigante obrigado a todos os que acreditaram”, disse, citado num comunicado da equipa.

Foto: Pedro Barreiros (A2 Comunicação)

Na classe TT2, o campeão em titulo da TT1, ficou em 12.º lugar. No final da prova, Gustavo Gaudêncio, o piloto de Ulme comentou: “Penúltima prova do CNTT22, vínhamos com vontade de dar um novo rumo ao campeonato nestas duas últimas rondas, mas esta época nada corre bem e, ao km 20, a corrente partiu-se… Muito desapontante, mas falta mais uma prova pelo que o foco continua. Obrigado a todos”.

Foto: Pedro Barreiros (A2 Comunicação)

Na categoria dos veteranos, Pedro Bianchi Prata, em Honda CRF450RX, foi o segundo classificado da classe, mantendo o segundo lugar no campeonato. “Foi uma prova dura, com algum pó e muitos quilómetros como as Bajas devem ter. Esta prova não é a minha favorita como piloto, pois os pisos estão muito degradados e é muito rápida, tornando-a muito perigosa, mas como sempre é muito bem organizada. A organização está de parabéns. Como diretor da equipa não podia estar mais contente, já temos um campeão nacional antes de terminar o campeonato! Obrigado a todo o staff pelo trabalho incrível antes e durante a prova”, sublinhou.

Foto: Pedro Barreiros (A2 Comunicação)

Também nos veteranos, a equipa esteve representada pelo piloto Rui Panda, com a Honda CRF450RX, que alcançou o sexto lugar. “Depois do interregno do campeonato para ‘férias’, voltamos a Reguengos!!! Uma Baja com um figurino diferente dos anos anteriores e dou os parabéns ao organizador. Sem dúvida, um modelo a tirar pelas restantes organizações. Fomos para a pista bem cedo, mas, ao nível de programa de prova, o público teve animação o dia inteiro e nós fazíamos 175 quilómetros seguidos. Ao final da manhã, estávamos despachados para vermos outros pilotos em prova! Para mim, foi mais um bom treino a pensar na Baja de Portalegre, onde vamos jogar uma das provas mais  importantes da época. Dar os parabéns aos meus colegas de equipa e felicitar o Fábio Red pelo seu título na TT1. Agradecer a toda equipa pelo fim de semana ao mais alto nível. Juntos somos imbatíveis! Venha a Baja do povo, a festa do TT em Portalegre”, comentou.

Foto: Pedro Barreiros (A2 Comunicação)

Também na TT2, a equipa esteve representada por Januário Barrocas, que realizou nesta prova a terceira da sua carreira e conseguiu um 19.º lugar da classe, aos comandos de uma Honda CRF450RX. No final da prova, o piloto comentou: “Foi uma prova dura, mas diverti-me muito, a moto esteve impecável e a equipa também. Obrigado aos meus patrocinadores por tornarem esta aventura possível. Abraço a todos”.

Foto: Pedro Barreiros (A2 Comunicação)

Na TT3, Arcélio Couto esteve em destaque todo o fim de semana e alcançou o lugar mais baixo do pódio. “Mais um fim de semana com a família do Team Bianchi Prata, desta vez, na Baja TT Reguengos/Mourão. Objetivo conseguido que era pódio na Classe TT3. Agora, resta a Baja Portalegre para tentar chegar ao terceiro lugar na classificação final da classe TT3. Até já… Obrigado a todo o Team… Parabéns ao meu amigo e colega de equipa Fábio Magalhães pelo merecido título na classe TT1”, declarou.

Foto: Pedro Barreiros (A2 Comunicação)

Integrados na equipa estiveram ainda vários pilotos com lugares de destaque. Aos comandos de uma Honda CRF250RX, o piloto do Algarve Renato Mendes foi sétimo classificado na classe TT1: “Foi uma prova dura e longa, uma queda no segundo dia levou-me a perder muito tempo com uma manete de travão partida, que a equipa conseguiu trocar na assistência. Obrigado a todo o staff pelo bom trabalho”.

Foto: Pedro Barreiros (A2 Comunicação)

Na classe Hobby e aos comandos de uma Honda CRF450RX Rally, o piloto Javier Cancelas foi sétimo classificado, melhor resultado no seu primeiro ano de Bajas: “Estou muito contente por ter acabado com CRF450 7 no Hobby. Obrigada a toda a equipa”.

Foto: Pedro Barreiros (A2 Comunicação)

Na mesma classe, o piloto Luis Mata, em CRF250RX, não teve a sorte do seu lado e devido a uma avaria elétrica, tendo sido forçado a desistir: “Nem sei bem como descrever esta adrenalina e emoção que vivi no passado fim de semana. Fica pena a máquina não aguentar o homem, mas faz parte. Para o ano haverá mais e melhor. Obrigado a todos”.

Foto: Pedro Barreiros (A2 Comunicação)

A usufruir da assistência do Team Bianchi Prata, esteve o piloto Tiago Magalhães, que foi sexto classificado na classe Promoção. No final, depois de terminar a sua segunda Baja, comentou: “Para aprender, nada como acompanhar os melhores. Com o objetivo muito claro de continuar a evoluir na modalidade, parti para este fim de semana com muita vontade de somar o máximo de quilómetros. No sábado, entrei algo nervoso, o que me levou a cometer muito erros. No domingo, entrei muito confiante e focado, sendo o resultado totalmente motivador para a próxima corrida. Até já, Portalegre”.

Foto: Pedro Barreiros (A2 Comunicação)

O piloto João Pires foi sexto classificado na classe TT1.

O Campeonato Nacional de TT vai agora rumar, no final de outubro, a Portalegre, nos dias 27, 28 e 29. “Não podia estar mais contente, um campeão nacional antes do final do campeonato é o fruto de muito trabalho de toda a equipa. O Fábio esteve imparável e, mais uma vez, mostrou que é um dos melhores pilotos de TT portugueses. Incrível como a pequena CRF250RX consegue ser tão competitiva e lutar com as motos mais potentes. Obrigado a todos os patrocinadores e parceiros que acreditam no nosso projeto. Já estamos a trabalhar para a próxima prova e com vontade de ganhar a prova mais importante do ano”, concluiu Pedro Bianchi Prata.