Jovem de Marco de Canaveses foi uma das opções na equipa do FC Porto.

O jogador do Futebol Clube do Porto (FCP) João Mendes, natural de Marco de Canaveses, foi homenageado, no dia 4 de junho, pelos Dragões Marcoenses com a entrega de um Dragão de Honra. João Mendes sagrou-se campeão nacional pelo FCP e conquistou a taça de Portugal, na época de 2021/2022.

Para o presidente dos Dragões Marcoenses, Bruno Magalhães, a homenagem afirma-se como “um momento único, sobretudo para os Dragões Marcoenses. Já tínhamos vivido um momento feliz, ser campeões nacionais, e agora recebermos um dragão de ouro”.

Bruno Magalhães enalteceu o sucesso do atleta, porque “é um marco para nós e a maioria das pessoas não se recorda do que é ter um marcoense a jogar na equipa principal do FCP, ser campeão nacional e também vencedor da Taça de Portugal”, sublinha.

Foi esse o motivo para a homenagem organizada pelos Dragões Marcoenses que pretendem “eternizar e homenagear de forma singela” o atleta. “Quando começou a jogar na equipa B já o seguíamos, mas quando subiu à equipa principal, quisemos garantir que não perdíamos o contacto com o jogador”, disse.

Por isso, no futuro, Bruno Magalhães quer “garantir que o João tenha uma carreira muito promissora, que ganhe muitos títulos e que não se esqueça de nós. Mas, sobretudo, que leve a nossa casa e o Marco de Canaveses pelo mundo”.

Em julho de 2021, João Mendes assinou pelo FCP e tem contrato com o clube até 2024. A homenagem é, para João Mendes, “o esforço de muitos anos de dedicação. Tive de abdicar de muita coisa, mas depois chegam estes momentos em que ganhamos títulos e é gratificante. Compensa os anos todos que perdi”, sublinha.

No primeiro ano de contrato com o FCP, o jogador confessa que “melhor não poderia correr. Estreei-me pela equipa principal e fui campeão nacional. Consegui jogar no dragão para a Taça da Liga. É uma felicidade enorme ser campeão pelo clube do coração, é um concretizar de um sonho e um sentimento que não se consegue explicar”.

Para o futuro, João Mendes vai “continuar a trabalhar para que mais oportunidades destas surjam e para que mais vezes seja chamado à equipa principal. Se puder dar o meu contributo como dei este ano lá estarei”, conclui.