Cristina Vieira, presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses, anunciou esta segunda-feira, dia 5 de setembro, a retirada de confiança política a Mário Bruno Magalhães, até então vice-presidente da autarquia.

Em comunicado enviado ao Jornal A VERDADE, é explicado que a presidente “procedeu à avocação, através de um despacho com efeitos a partir das 00h00 de 6 de setembro, de todas as competências delegadas e subdelegadas no presente mandato” no referido vereador.

Em causa estão os pelouros de Assuntos Jurídicos e Fiscalização, Recursos Humanos e Qualidade dos Serviços, Ambiente, Concelho Verde e Serviços Urbanos, Feiras e Mercados, Obras Públicas, Segurança e Polícia Municipal. 

O mesmo despacho revoga “a vice-presidência e qualquer representação do Município nas referidas qualidades pelo vereador Mário Bruno da Silva Magalhães”.

De acordo com o mesmo comunicado, “a decisão é justificada por motivos de falta de confiança política e lealdade institucional”.

Segundo o referido despacho, é designado para as funções de vice-presidente da Câmara Municipal do Marco de Canaveses, o vereador Nuno Vítor Diogo Pinto.

Contactado pelo Jornal A VERDADE, Mário Bruno Magalhães remeteu a reação a esta decisão para a sessão de esclarecimento, agendada para a noite desta segunda-feira, na sede do Partido Socialista (PS) de Marco de Canaveses.