Foram formalizados, na tarde desta quinta-feira, dia 1 de setembro, os protocolos para o financiamento de três projetos que vão criar mais 170 respostas sociais no concelho de Marco de Canaveses.

Este financiamento vai ser realizado através do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e a cerimónia de formalização contou com a presença da presidente da Câmara Municipal do Marco de Canaveses, Cristina Vieira, a vereadora com o Pelouro da Ação Social, Clara Marques, e o secretário de Estado do Planeamento, Eduardo Pinheiro. Foi presidida pela Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, e decorreu em Gaia.

Os projetos com financiamento aprovado, de acordo com um comunicado da autarquia, são: da Santa Casa da Misericórdia do Marco de Canaveses, a construção de uma Estrutura Residencial para Idosos em Alpendorada com capacidade para 60 vagas (financiamento PRR: 2.040.112 euros); da Associação Obras Sociais São Vicente de Paulo – Centro Social de Soalhães, a remodelação e ampliação da EB1 de Passinhos em Paredes de Viadores e Manhuncelos, que vai permitir à criar 30 vagas em Centro de Dia e 25 em Apoio Domiciliário (financiamento PRR: 220.000 euros); e da Casa do Povo de Penha Longa, a remodelação e ampliação de um edifício para criação de 30 vagas de Centro de Dia e 40 para Apoio Domiciliário (financiamento PRR: 424.800 euros).