Foi inaugurada este domingo, dia 20 de março, a requalificação do Estádio da Raposeira, do ADC Várzea do Douro, em Marco de Canaveses.

“A sensação de estar aqui presente é única. Estamos a inaugurar o novo estádio sintético, com o campo de estádio completamente cheio. É uma alegria aqui para o povo de Várzea e para todos”, comentou o presidente do clube, Augusto Silva, garantindo que “o clube está super satisfeito com as novas instalações”.

Para o jogador Jorge Rafael Moreira da Silva, “a sensação é boa”. “O nosso sonho era mesmo o sintético. Conseguimos e lutamos contra muita coisa até conseguirmos os nossos objetivos e cá estamos. Agora, temos mais objetivos para alcançar. Agora, estamos poucos desde o início do Várzea, mas acho que vamos conseguir, com a união de toda a equipa. Poucos mas bons”, completou.

“Isto significa muito para a junta de freguesia e para o povo desta terra. Em particular para o povo de Várzea do Douro e em geral para a população de Alpendorada, Várzea e Torrão. Era uma obra que já há muitos anos a junta vinha solicitando à câmara municipal e, felizmente, hoje estamos aqui perante uma obra que dignifica esta terra, este concelho e esta região”, afirmou Domingos Neves, presidente da junta de freguesia de Alpendorada, Várzea e Torrão.

O vereador Paulo Couto sublinhou que esta é uma “obra projetada há muitos anos” e “foi virar uma página”. “Hoje temos aqui um verdadeiro estádio, o Estádio da Raposeira, que é assim que é identificado, e isto obra muito da força, da insistência, da persistência do presidente e da direção do Várzea do Douro. Foram anos de luta, de guerra, de algumas discussões até que nós tivemos ao ponto de nós, executivo municipal, dizermos «Vamos apoiar!» e prova disso é o que está aqui visto, todos veem que aqui está um verdadeiro campo de futebol”, disse.

O investimento foi apoiado pela câmara municipal “em cerca de 400 mil euros”, um investimento “muito grande na área de desporto”. “Estamos a falar num investimento numa instituição que merece”, declarou, afirmando que existem “mais obras que são necessárias”.

“Há um ditado que diz «A união faz a força» e a verdade é que sem união, sem esta força e garra, sem esta alegria, sem esta amizade, sem estes sons Várzea, nada disto seria possível, e cabe à Câmara Municipal, agradecer a todos vós a vossa confiança, porque também foi com base na vossa confiança que nós conseguimos devolver este gesto de gratidão em criar esta obra”, acrescentou o vice-presidente Mário Bruno.

No final dos discursos, houve lugar para um jogo dos seniores: ADC Várzea do Douro x FC Vila Boa do Bispo, que terminou com a vitória do Várzea por 1-0.

Artigo realizado com Rui Pinto.