Decorreu na tarde deste sábado, dia 24 de setembro, a apresentação final do projeto “Bairros Saudáveis: Incluir Para Melhorar”, no Emergente – Centro Cultural, em Marco de Canaveses.

Este projeto da Santa Casa da Misericórdia do Marco de Canaveses, que teve o apoio da autarquia, corresponde à candidatura n.º 205, submetida no âmbito do Programa do Governo Português: “Bairros Saudáveis” e incluída no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Através da música, pretendeu-se a estimulação cognitiva para “adiar as consequências nefastas do envelhecimento e promover o envelhecimento saudável e inclusivo”, explicou Joaquim Santos, Chefe de Divisão da Ação Social do Município de Marco de Canaveses.

“Traduz-se, no fundo, numa intervenção em que os bairros saudáveis são as localidades e as interfreguesias, o que acaba por criar um sentimento de pertença muito grande da população que está envolvida nisto”, referiu Maria Amélia Ferreira, provedora da Misericórdia de Marco de Canaveses.

A população beneficiária do projeto foram os marcoenses com mais de 65 anos, de várias freguesias do concelho, e também os seus familiares. No total, foram cerca de 60 idosos e 30 famílias que participaram, o que é um número “muito significativo”, tendo em conta que as várias gerações dentro das famílias também foram interagindo e, por isso, “acabou por ser um estímulo transversal ao longo de todos os estados etários”.

O projeto no âmbito da realização de um programa governamental terminou agora, mas não acabaram os objetivos que o guiaram e, por isso, a provedora garante a iniciativa “vai continuar com outro tipo de financiamentos”.