A partir do dia 7 de janeiro, 18 alunos inscritos vão frequentar, gratuitamente, aulas de Mandarim, cultura e história chinesas durante o ano letivo, aos sábados à tarde, na Casa da Portela, a partir das 14h30.

Estava iniciativa surge de uma parceira entre a Câmara Municipal de Amarante e o Instituto Confúcio e pretende “capacitar os alunos com competências distintas, diversificando a oferta linguística e cultural no concelho”, refere o município em nota de imprensa.

Dos 18 alunos, seis são do 1.º ciclo, quatro do 2.º ciclo e oito do 3.º ciclo. No final do ano letivo os estudantes, após a avaliação, irão receber um certificado.

Desta forma, as aulas têm início no dia 7 de janeiro, momento em que será realizada uma apresentação dirigida aos encarregados de educação. Na cerimónia vão estar presentes Emília Dias, coordenadora do Projeto Chinês nas Escolas do Instituto Confúcio da Universidade do Minho; Adriano Santos, vereador com o pelouro da Educação; e Carlos Gomes, da Divisão de Educação, Juventude e Desporto. 

O Instituto Confúcio é “uma organização chinesa, reconhecida pelo Estado Chinês para o ensino e certificação do Mandarim/Língua e Cultura Chinesa, e com protocolo com a Universidade de Xangai”, relembra a autarquia em comunicado.