Decorreu na noite desta sexta-feira, dia 23 de setembro, a Gala do Desporto de Paredes 2022, no Pavilhão Multiusos de Paredes. O evento homenageou 101 atletas, dirigentes e clubes de varias modalidades.

As modalidades homenageadas foram: Artes Marciais/Desportos de Combate, Andebol, Atletismo, Ciclismo, Columbofilia, Futebol, Futsal, Ginástica, Golfe, Hóquei em Patins, Patinagem Artística, Triatlo e Xadrez.

Foram ainda atribuídos Prémios Alto Prestígio, tendo sido distinguidos: Joaquim Rocha, praticante de atletismo, que foi campeão regional por equipas de Associação Atletismo do Porto (USCP), campeão nacional Inatel por equipas (Bonjóia) estrada, vice-campeão regional Individual Associação Atletismo do Porto corta-mato, terceiro lugar Meia Maratona do Porto (primeiro lugar amador), Meia Maratona Internacional Nazaré e Meia Maratona Golegã; José Mário Lopes Sá Cachada, profissional de Educação Física e presidente da APEFDP | APEF Porto – Associação dos Profissionais de Educação Física e Desporto do Porto, tendo sido nomeado, em 2021, pelo PNED e IPDJ, como embaixador do Plano Nacional de Ética no Desporto; Domingos Lopes, professor que dedicou a sua vida ao voluntariado e ao Ténis como treinador dos alunos do ensino Pré-escolar do concelho de Paredes; e Joaquim Barbosa, presidente do Rebordosa Atlético Clube (RAC), que está há 25 anos ao serviço do RAC e é sócio de mérito da Associação de Futebol do Porto.

Durante a gala, que foi apresentada por Inês Gonçalves e Jorge Gabriel e animada pelos artistas paredenses Joana Nunes e Bruno Vieira, da Idance Academy, foi também revelado o lançamento, para “breve”, da aplicação móvel Paredes Vive o Desporto.

Para Alexandre Almeida, presidente da Câmara Municipal de Paredes, o desporto, no município, é encarado com uma “aposta forte na formação” e como “uma boa forma de também promover o concelho”. O objetivo é “fazer com que todas as crianças pratiquem qualquer modalidade de desporto e, sobretudo, um desporto inclusivo, que não deixe ninguém de fora e que cada vez pratiquem mais meninas do que aquilo que praticavam anteriormente”.

Com a aposta no andebol e no “Paredes Handball Cup”, a missão foi mesmo essa de ter uma maior participação feminina. “Foi com muita satisfação que com a aposta no andebol vimos florescer novos clubes e daí ter realmente muitas crianças femininas na prática do andebol. Mesmo no futebol feminino tem sido agora uma aposta da federação. Já temos no FC Parada, no USC Paredes, no Aliados FC Lordelo e iremos dar apoios aos clubes para que realmente fomentem cada vez mais o futebol feminino, até porque temos agora também campos sintéticos, campos relvados, temos todas as condições para a prática do futebol feminino”, continuou.

Além disso, com os vários eventos desportivos no concelho, a ideia é também “fazer pessoas virem a Paredes, conhecerem Paredes através do desporto”.

“Temos que dar as melhores condições para ter resultados. É o que temos feito com este pavilhão, agora, temos o Estádio das Laranjeiras que está prestes a ficar concluído, já estamos a colocar um novo sintético em São Luís de Beire, a avançar com novos sintéticos em Gandra, Rebordosa e no Aliados e vamos cobrir um polidesportivo em Bitarães para que o hóquei em patins possa fazer lá a sua prática desportiva”, enunciou, garantindo que “os investimento são para continuar”. Além disso, futuramente, também vai ser construída uma pista de atletismo ao ar livre no parque da cidade denominada Pista Verde.

“Se quisermos ter um bocadinho mais de resultados também temos de apoiar um pouco mais os clubes porque já temos atingido bons resultados, mas queremos mais e vamos ter de realmente também apoiá-los financeiramente não só com infraestruturas para terem melhores resultados”, continuou.

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Correia, sublinhou que Paredes “é uma cidade desportiva porque há uma visão, uma estratégia que coloca o desporto como prioridade política, na linha da frente do investimento que a câmara municipal tem feito ao longo dos anos”.

Um “desporto mais feminino” é “uma das prioridades do país”, afirmou, indicando que Portugal “está ainda na cauda da Europa naquilo que é a presença feminina no desporto”. Para João Paulo Correia, “é importante que as mulheres ocupem os lugares de poder no desporto”, já que as modalidades que mais apostarem no feminino “são aquelas que mais irão crescer até 2030”.

Em janeiro de 2023 vai ser apresentada a estratégia do Governo neste âmbito que vai propor as políticas públicas e as recomendações das organizações desportivas que irão conduzir Portugal nesse sentido, mas o secretário de Estado explicou que é necessário “envolver os municípios, os clubes, os organizadores das competições e as empresas que apoiam o desporto”.

Depois de anos mais difíceis devido à pandemia, o vereador com o pelouro do Desporto, Renato Almeida, deixou também o reconhecimento do “empenho, força e determinação” dos “agentes do desporto, dirigentes e atletas”.

“Paredes vive o desporto e o desporto dá vida ao nosso concelho. O desporto gera dinâmica na comunidade, promove a saúde e proporciona alegria e facilita as amizades”, declarou, acrescentando que o desporto “tem o poder de mudar uma comunidade para melhor, forma o caráter e é uma poderosa forma de inclusão social e de capacitação dos jovens, reduz desigualdades e cria oportunidades para ambos os géneros e todas as idades”.

Os vereadores Beatriz Meireles, Paulo Silva, Tânia Ribeiro e Renato Almeida, a adjunta do secretário de Estado, Dália Miranda, o deputado da Assembleia da República, José Carlos Barbosa, o diretor regional do Norte do IPDJ, Vítor Dias, o vice-presidente da Associação de Futebol do Porto, Adelino Gomes, o presidente da Assembleia Municipal, José Baptista Pereira, entre outras personalidades, também estiveram presentes na sessão.