A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária divulgou esta quarta-feira, dia 9 de novembro, o relatório de sinistralidade, fiscalização e contraordenações rodoviárias relativo aos primeiros sete meses de 2022. Neste período, mais de 250 pessoas morreram nas estradas portuguesas.

Entre janeiro e julho de 2022, registaram-se no continente e nas Regiões Autónomas, 18.889 acidentes com vítimas, 253 vítimas mortais, 1.398 feridos graves e 22.021 feridos leves, em consequência de acidentes de viação.

A colisão foi a natureza de acidente mais frequente, a maioria das vítimas mortais eram condutores, e o tipo de veículo mais envolvido em acidentes foi o automóvel ligeiro. O tipo de infração mais frequente foi o excesso de velocidade.

Consulte aqui o relatório completo.