Segundo um estudo conduzido pela Comissão Europeia, cerca de 96% dos jovens europeus veem as alterações climáticas como um problema sério que necessita de resposta, no entanto, apenas 64% desses europeus com idades entre os 15 e 25 anos tomaram ações pela preservação do planeta nos passados seis meses.

Alguns jovens portugueses decidiram tornar-se embaixadores do Pacto Climático Europeu, “juntando as suas vozes a muitos outros jovens europeus na luta por um mundo sustentável”, indica o comunicado. Um desses embaixadores, Bruno Lisboa Diotallévy, garante que a sua motivação “é a crença em compaixão. O meu sonho é ver as pessoas e comunidades num caminho de evolução e respeito pela natureza”. Através da sua página de instagram com o namorado, promove “diversos eventos sociais e incentiva o diálogo” entre os seus seguidores sobre temáticas associadas à igualdade, direitos LGBTQIA+ e sustentabilidade.

Também João Marcelino, de 20 anos, encontrou o seu “propósito na luta pelo ambiente”, porque acredita que o planeta “deve ser uma prioridade”. Criou a ecopensa, uma revista dedicada a temas ambientais, que oferece dicas para um dia-a-dia mais eco consciente e analisa a ação política para a resolução da crise climática. “Quero mostrar aos jovens que podemos ser mais verdes e nem sempre são necessárias enormes mudanças para melhorar o planeta”, sublinha João.

Lígia Gomes, uma outra embaixadora, acredita que “é possível mudar o mundo”, e, por isso criou um site sobre sustentabilidade em Portugal, o peggada.com. “Uma verdadeira fonte de informação sobre comportamentos verdes, consumo consciente e economia circular”, garante a jovem.

Nuno Gaspar é um jovem estudante que desenvolve “inúmeros projetos” ligados à sustentabilidade em meios escolares e escolheu também juntar-se ao Pacto Climático Europeu com o objetivo de “informar” as próximas gerações sobre os desafios climáticos. “A crise climática e a necessidade que existe de ação política para a sua mitigação sempre me fez querer mudar algo e agora, com a ajuda da UE, posso contribuir para uma mudança política e legal que proteja o ambiente”, confessa o embaixador.

Todos os embaixadores referem que “o Pacto Climático Europeu é uma excelente oportunidade para todos os jovens que ambicionem colaborar na ação climática”.

De acordo com a organização “o compromisso do Pacto direciona-se a cidadãos comuns e empresas para que adotem estilos de vida mais verdes”.