A Rewilding Portugal, que desenvolve atividades em Cinfães e Resende, já anunciou os vencedores do concurso de fotografia de Natureza “Rewilding Photo Contest”.

Este ano, o concurso dividiu-se em quatro categorias diferentes: Fauna; Flora e Fungos; Paisagens com habitats naturais e ainda Grande Vale do Côa e foi nestas categorias que foram eleitos primeiro, segundo e terceiro lugar em cada uma. Na categoria de Fauna, o primeiro lugar foi entregue a Norberto Esteves, o segundo a Daniel Santos e o terceiro a Brais Palmás. Já em Flora e Fungos, o vencedor foi Guilherme Limas, seguido de Pedro Esteves e Carlos Silva. Em Paisagens Naturais, a vencedora foi Margarida Marreiros, seguida de Pedro Silva e Francisco Coimbra, este último o único repetente respetivamente aos prémios do último ano. Por último, na categoria Grande Vale do Côa, o primeiro lugar foi entregue a Jorge Macedo, o segundo a Agnes Sobon e o terceiro a José Amaral.

O júri decidiu ainda atribuir quatro menções honrosas a fotografias que, embora não tenham vencido nenhum prémio, “foram consideradas merecedoras de reconhecimento pela sua qualidade por parte do júri, indo receber também destaque na cerimónia de entrega de prémios”, informa um comunicado da organização.

Os primeiros lugares vão receber um prémio monetário de 250 euros, os segundos lugares um prémio de 150 euros e os terceiros lugares de 75 euros, para além de uma garrafa Altano Rewilding, da revista Wild 2021 e de certificado para todos os premiados por igual.

A entrega de prémios vai acontecer a 1 de outubro, no concelho do Sabugal e, para além da cerimónia, vai contar com uma visita guiada da equipa da Rewilding Portugal à área “rewilding” do Vale Carapito, em Vilar Maior.

Este concurso, que vai na segunda edição, tem como principal objetivo “promover o património natural português e a sua respetiva valorização e proteção, através da fotografia de natureza como meio de dar a conhecer à comunidade os magníficos ecossistemas e respetivas espécies de fauna e flora selvagem” do país.

A organização esteve a cargo da Rewiding Portugal e do município do Sabugal, contando com a parceria da Comunidade Cultura e Arte.